Toshimi deixa o DEM e filia-se ao PMDB

Toshimi foi para o PMDB
Roberto Toshimi, considerado por analistas e observadores políticos que acompanham os bastidores da política pilarense, como, disparado, o melhor vereador da atual legislatura, anunciou oficialmente neste sábado (08) que deixou o Partido Democratas (DEM) e se filiou ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

Os motivos, segundo Toshimi, foi o desgaste com a direção do partido, indefinição na direção e condução do Democratas, além de perseguição política dos principais caciques do partido que chegou ameaça-lo de expulsão em razão de sua postura contundente e combativa na câmara que, por diversas vezes, contrariou os interesses do prefeito Toninho da Padaria, e do partido.

“Deixei o DEM porque percebi que perdi espaço dentro do partido”. Toshimi negou que o fato de ter perdido a comissão provisória do PSD (partido do Kassab) tenha influenciado sua decisão.

“Não tem nada a ver. Minha decisão já estava tomada ha muito tempo. O PSD seria o caminho mais fácil de desligar-me do DEM. Como não deu certo fui para o PMDB, mas deixaria o partido de qualquer jeito, porque no ano que vem seria difícil o partido (DEM) me dar a legenda para ser candidato e tentar a reeleição, justamente por causa da minha postura que nunca mudou e não vai mudar”, disse.

Toshimi contou que recebeu convites de vários partidos, inclusive do recém-criado PSB, mas após analisar prós e contras aceitou o convite de Zeca Despachante (José Jorge de Almeida Rosa), ex-vereador e ex-prefeito, e foi para o PMDB. “Fui convidado pelo Zeca e decidi ingressar no PMDB”, disse. “Quero conquistar o meu espaço dentro do PMDB. Chego para somar com os companheiros do PMDB”.

Desgaste - Por causa de sua postura contundente na Câmara, a relação de Roberto Toshimi com o prefeito Toninho da Padaria, e com os principais líderes do partido, estava desgastada, principalmente, desde que Toshimi opinou pela abertura de Comissão Processante, que poderia resultar na cassação do mandato do prefeito Toninho da Padaria (também do DEM) no relatório final da CEI do Tributário (da qual foi relator). O relatório concluiu que o Toninho da Padaria cometeu crime de responsabilidade no caso da venda de lotes que supostamente acontecia dentro da prefeitura. Com o apoio incondicional do peessedebista Evandro do Darci (leia aqui), que se uniu a base aliada, o prefeito foi salvo da Comissão Processante e o processo foi engavetado.

O relatório final da CEI foi o estopim na já desgastada relação de Toshimi com os caciques do partido que, depois disso, em março deste ano, ameaçaram expulsá-lo do partido, cassar a sua vaga de vereador na câmara e cede-la para Antonio de Matos, o Toninho Tilico, aliado de Toninho da Padaria.

Leia mais:
DEM quer que Toshimi recue, informa Blog do Toni Silva
MINHA OPINIÃO: Democratas só no nome
Relatório final da CEI opina pela cassação do prefeito Toninho da Padaria
Evandro do Darci se une a base aliada e livra Toninho da Padaria
No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

PUBLICIDADE