Polícia prende suspeito de assaltar e atirar em cliente na lotérica

Em uma operação na tarde desta quinta-feira, que a princípio seria para recapturar um foragido da justiça, a polícia acabou prendendo um dos suspeitos de participar ao assalto à casa lotérica na última sexta-feira (03). Geovani Pereira Alcantara, 23 anos, é foragido da penitenciária da cidade de São José do Rio Preto, na região noroeste do estado.

Segundo a polícia, o suspeito foi reconhecido por testemunhas que presenciaram o assalto (leia aqui) e o apontaram como sendo o elemento que roubou e atirou no mecânico. Geovani também é suspeito de furtar uma residência no Jardim Ayub.

A prisão aconteceu depois que a Polícia Militar recebeu uma denúncia anônima informando que o rapaz era foragido da penitenciária de São José do Rio Preto-SP e que estava deixando a cidade em um táxi. O denunciante informou, inclusive, as características do suspeito e do táxi.

Os PMs Vieira e R. Almeida localizaram o táxi saindo da cidade e solicitaram apoio da Companhia da PM, em Salto de Pirapora. Com o apoio dos PMs Anderson e Cardena, com motocicletas (ROCAM), eles interceptaram o taxi na rodovia SP-264, no Bairro da Ilha, e detiveram o suspeito, que viaja com a mulher e duas crianças

O suspeito foi conduzido a delegacia de polícia, onde os investigadores, comandados pelo delegado Oscar Machado, já investigavam a possível participação de Geovani em crimes, o submeteu a reconhecimento das testemunham do assalto na lotérica que o reconheceram como sendo o autor do roubo e do disparo contra o mecânico.

Na residência do acusado, no Jardim Ipe, o sargento Osvaldo e o cabo Claudinei, localizaram diversos objetos que pode ser produto de furto e, entre eles, havia diversas jóias, um cobertor, e perfumes que foram reconhecidos por uma vítima, que teve sua casa furtada no Jardim Ayub, em dezembro do ano passado.

O investigador Alessandro Mendes informou que o suspeito, provavelmente, será indiciado por furto, roubo e tentativa de latrocínio e que o delegado deve solicitar a prisão preventiva de Geovani, que está preso por ser foragido da justiça, para que responda em Pilar do Sul por possíveis crimes que possa ter praticado.

A polícia informou que vai prosseguir com as investigações para descobrir se o acusado está envolvido em outros assaltos na cidade, bem como identificar o comparsa, ou comparsas, de Geovani. A polícia divulgou as fotos (ao lado) do acusado e pede que a população que, se o reconhecer, compareça a delegacia para fazer a denúncia.
Fotos do suspeitos divulgadas pela PM
No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

1 comentários:

Pérola Mariah disse...

E depois o derespeito pela regras e ordens internas as ameças à liberdade de cada um, valor tão importante e ainda os problemas que cegam as pessoas, e não deixam compreendê-las quanto mal são... Que sociedade somos e para onde vamos... Coitados daqueles que vivem honestamente cada dia, com meio mundo a enganar o outro meio.

Postar um comentário

PUBLICIDADE