Prefeitura marca reunião, mas servidores mantém estado de greve

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Pilar do Sul e Região, Pedro Samuel de Camargo, comunicou que se reuniu, nesta segunda-feira (06), com dois representantes da Prefeitura de Pilar do Sul, Caetano Scaduto Filho, procurador do município, e Rosangela Assunção de Meira, secretária de recursos humanos e administração, e que a administração se dispôs a abrir negociação com os funcionários e discutir a pauta de reivindicação e que, por enquanto, a greve, que poderia ser deflagrada amanhã, está suspensa, mas que continua o estado de greve.

“Marcamos uma reunião com o prefeito para a próxima quinta-feira (09) e até se esgotar as negociações permaneceremos em estado de greve”, disse o sindicalista. “Se não houver um acordo e as principais reivindicações não forem atendidas não está descarta a greve, que será decidida pelos servidores em assembleia, que poderá ser convocada a qualquer momento”, disse.

Os funcionários públicos municipais reivindicam 10% de aumento real e 30% de reposição de perdas inflacionárias referentes aos anos de 2003, 2004, dois últimos anos da administração de Zaar Dias de Goes (DEM), 2005 e 2006, dois primeiros anos da administração de Luiz Henrique de Carvalho (PSDB), que, alegam, não houve se quer reposição da inflação do período.

Os servidores da prefeitura, em assembleia realizada (aqui) na quarta-feira (01), decidiram entrar em estado de greve e cobram a abertura de negociação de uma pauta com 64 reivindicações que, segundo o sindicato, foi protocolada na prefeitura em 1° de dezembro de 2009 e, até agora, segundo o sindicato, não foi atendida pelo prefeito Toninho da Padaria (DEM).
No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

PUBLICIDADE