Servidores aceitam proposta e estado de greve é suspenso

Em assembleia na manhã de hoje, os servidores públicos municipal aceitaram a contraproposta da prefeitura e suspenderam o estado de greve, deflagrado em 1° de fevereiro.

As principais reivindicações dos servidores eram aumento real de 10% e reposição de 30% referentes à inflação dos anos 2003, 2004, 2005 e 2006.

Em quase 2 horas e meia de reunião, na tarde de ontem (20), na sede da prefeitura, representantes do sindicato e da prefeitura discutiram a pauta de reivindicações.

A prefeitura ofereceu 5% de aumento real, a partir do mês de abril, aumento do cartão alimentação, a partir do mês de abril, de R$ 93 para R$ 112,12, que corresponde a 1 VRM (Valor de Referência Municipal), alteração da referência salarial dos inspetores de alunos, passando da referência 3 para a 4, e quem recebe referência 4 passará a receber referência 5.

A prefeitura se comprometeu, em parceria com o sindicato, a CIPA e os trabalhadores, executar melhorias nas acomodações de trabalho, principalmente na garagem municipal, como adequações do refeitório e banheiros.

A prefeitura solicitou um prazo para realizar um estudo para viabilizar a implantação de café da manhã para todos os funcionários; seis faltas abonadas no ano; licença prêmio de 30 dias a cada quinquênio trabalhado; licença maternidade de 4 para 6 meses; cartão alimentação para todos os funcionários; e cursos de capacitação e valorização do trabalhador. A prefeitura de comprometeu, em parceria com o sindicato, analisar os demais ítens da pauta de reivindicações dos funcionários públicos.

Uma das principais reivindicações dos funcionários é a reposição de 30%, referentes a perdas inflacionárias de anos anteriores. A prefeitura alegou que para conceder esse aumento necessitaria de dotação orçamentária consignado na LOM (Lei Orçamentária do Município) e se comprometeu, junto com o sindicato, a formular e inserir a proposta na LOM para o ano que vem.

“Foi muito boa a negociação com o sindicato. Chegamos a um acordo bom para todos”, disse o prefeito Antonio José Pereira (DEM). “De todos os itens apresentados, a prefeitura já atendeu e está atendendo a maioria deles”. Segundo o prefeito outras propostas serão discutidas para serem inseridas no orçamento do ano que vem. “Houve um avanço grande. Os trabalhadores merecem e se eu pudesse faria muito mais por eles. Estou fazendo o que é possível fazer”.

Para o presidente do SINDPUB (Sindicato dos Servidores Públicos de Pilar do Sul e Região), Pedro Samuel de Camargo, a negociação foi positiva e mostrou um avanço na relação entre os funcionários, sindicato e poder público. “Nós conseguimos um aumento e garantimos muitas outras conquistas para os trabalhadores. Além disso, tivemos a garantia de que nossas reivindicações, como a reposição de perdas inflacionárias, serão incluídas no orçamento do ano que vem e continuarão sendo discutidas entre os trabalhadores e a prefeitura”, disse. “Esse movimento mostrou também o pode de mobilização dos servidores públicos municipal”, finalizou.
No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

PUBLICIDADE