Mulher é assassinada no Jardim Ipê e marido é principal suspeito do crime

O crime aconteceu no Jardim Ipê/Foto: BSS
O auxiliar de produção Denis Claudio da Costa Moreira, 38, é o principal suspeito de assassinar a própria mulher, Simome Nogueira da Costa, 31, na manhã desta sexta-feira (21) na residência do casal, na Rua Isaltino Vieira, 120, no Jardim Ipê, zona norte da cidade.

Segundo a polícia, a mulher foi encontrada por volta de 10h, já desfalecida, pela filha de 13 anos, que pediu socorro para os vizinhos, que acionaram a Polícia Militar. Uma ambulância do SAMU foi até o local e os socorristas constataram que a mulher já estava sem vida.

Segundo vizinhos, ouvidos por nossa reportagem, o casal já vinha se desentendo havia algum tempo e estariam em vias de separação. Ainda, de acordo com testemunhas, na manhã de hoje a filha de 13 anos acordou por volta de 5h com uma discussão entre o casal. A discussão cessou e ela voltou a dormir. Quando acordou, por volta de 10h foi ao quarto da mãe e estranhou que ela estava inerte e não respondia o seu chamado. Acionados pela adolescente, vizinhos foram até a casa, constataram que a mulher estava desfalecida e chamaram a polícia.

Peritos da Polícia Científica, que realizaram a perícia técnica no corpo da mulher, disseram à nossa reportagem que, preliminarmente, não é possível estabelecer a causa da morte, já que a vítima tem hematomas no pescoço, próprio de asfixia mecânica, mas que também tem várias marcas pelo corpo, que podem ser pela coagulação do sangue, já que a morte poderia ter ocorrido por volta de 5h e a perícia só foi realizada por volta de 12h. Os peritos informaram que só o exame do IML - Instituto Médico Legal, para onde o corpo foi levado, poderá constatar a causa da morte.

A equipe de investigação da Polícia Civil, chefiada pelo delegado Milton Andreoli, foi ao local do crime e já começou as investigações para apurar as circunstâncias do crime. Para a polícia, os indícios pressupõe que a mulher foi morta por asfixia e a suspeita recai sobre o marido, que fugiu do local levando um filho do casal de 8 anos.

Até o fechamento dessa edição, Denis Claudio da Costa Moreira, que é natural de Registro-SP, não havia sido localizado pela polícia.

Simone Nogueira da Costa/Foto: reprodução do Facebook

Simone e Denis Cláudio da Costa Moreira/Foto: reprodução do Facebook


O crime aconteceu na casa nº 120/Foto: BSS

Equipe do Dr. Milton Andreoli já começou a trabalhar no caso/Foto: BSS

Amigos, familiares e vizinhos não acreditam no que aconteceu/Foto: BSS

Amigos, familiares e vizinhos não acreditam no que aconteceu/Foto: BSS

O caso aconteceu na Rua Isaltino Vieira, Jardim Ipê/Foto: BSS

No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

18 comentários:

Anônimo disse...

Meu DEUS COMO PODE ACONTECER TAMANHA MALDADE ? fALTA DE DEUS NO CORAÇAO?
Fico pensando nessa filha e nesse filho ficar sem sua MÃEZINHA,QUANTA TRISTEZA..
Agora é deixar nas mãos de Deus e da nossa policia que tem feito um otimo trabalho em nossa cidade, principalmente aos investigadores.
MEUS SENTIMENTOS A FAMILIA

Anônimo disse...

COMO PODE UM VAGABUNDO ACABAR COM A VIDA DELA ASIM

Anônimo disse...

Isso é o brasil meu povo agora ela se foi e cm ele pra variar nao vai accontecer nada

Anônimo disse...

Esse tipo de crime, merece 30 anos de cadeia, em regime fechado.

Anônimo disse...

Meu Deus quanta violência ondi vamos parar desse jeito ? Que dó dessas criança , entregar nas mãos de Deus , e deixar a justiça ser feita!

cristiane machado disse...

So Deus pra ter piedade de nos seres humanos. Se e que devo chamar de seres humanos ou bichos!!!

Anônimo disse...

Meu Deus quanta maldade!

Anônimo disse...

Não dá pra acreditar na tamanha maldade deste rapaz .. Uma moça ainda jovem e bonita com uma bela vida pela frente né , e acabar assim do nada!! Merece ser injusticado agora, e coitados dos filhos , e imagina o menino que o viu o pai fazendo isto --' .. Meus pesames , !

Anônimo disse...

pocha nao precisava ele faser isso, ele nao pensou nas crianças, que Deus ilmine as crianças e sua familha

Anônimo disse...

Difícil de ACREDITAR numa acontecimento deste... Deus que conforte o coração de seus familiares, e principalmente das crianças.

Anônimo disse...

Meus sentimentos a família...Que Deus ilumine a todos e que possa confortar o coração de cada um.

Anônimo disse...

meu Deus quanta tristeza ,que o Senhor tenha piedade dessa família e nós que temos a mesma fé no Senhor possamos orar por essa família e especialmente por essas crianças que Deus de a elas ,alegria , saúde e muita paz , amém
"Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu filho unigênito para que todo aquele que n'Ele crê não pereça, mas tenha a vida eterna."
João 3:16 - Bíblica

Anônimo disse...

é as vezes o mal se encontra onde menos imaginamos que ironia

Anônimo disse...

pegar esse sujeito e apertar ate a morte pra ele ver o quanto e bom .... animal

Anônimo disse...

Pois é, todos ficamos chocados. Preocupados com as crianças e clamando por justiça. Não resta dúvida que somente Deus pode dar o conforto necessário, enxugar do rosto toda lágrima. Nutrir no coração o perdão, mas e nós, o que vamos fazer? A Pilar do Sul que desejamos por certo não é essa. Nossa cidade era diferente, muito diferente. Quem aqui chegava vindo de todos os lados sentia a diferença, externava que sentia a diferença. Por esta cidade se apaixonava e aqui queria viver e, de repente a miséria foi se aproximando, o desemprego fazendo parte do nosso dia a dia, a violência convivendo entre nós, as drogas lícitas e ilícitas começaram a destruir famílias e ceifar nossas crianças antes mesmo que chegassem à adolescência e nós, o que fizemos? Por volta do ano 2000 havia um grupo de pensadores, educadores, profissionais liberais, líderes religiosos entre outros tantos que liderados pela competente e dedicada Profa. Denise Carvalho pensava em medidas a serem implantadas para que este momento que vivemos hoje não chegasse aqui nos assolando, mas, o que houve? Porque esse grupo foi calado? Porque não houve incentivo? Onde estão as igrejas e os conselhos municipais? Lá fora, nas outras cidades manifestam e manifestam por motivos mil, sendo que o estopim foram os R$ 00,20 de acréscimo no preço da passagem do transporte público e aqui, o que faremos, QUANTO CUSTA UMA VIDA CEIFADA PELO ÓDIO MANIFESTADO NO CORAÇÃO DO PARCEIRO DE QUARTO? PELAS DROGAS? QUAL O VALOR DE UM ADOLESCENTE ALICIADO PELO TRÁFICO? E DE UMA MÃE DE FAMÍLIA VIOLENTADA REITERADAS VEZES E ATÉ MORTA EM OUTRAS TANTAS, DENTRO DE SUA PRÓPRIA CASA, POR SEU COMPANHEIRO, DIANTE DE SEUS FILHOS DEPOIS DE UM ÁRDUO DIA DE SERVIÇO, MUITAS VEZES NA ROÇA ONDE O TRABALHO É PESADO E CANSATIVO? O que faremos? Que educação receberão as crianças filhos das adolescentes aliciadas pelo tráfico, que uma vez internadas na Fundação Casa muitas vezes já levam consigo seus filhos no ventre? Não vamos lutar por uma clínica específica e especializada em recuperação de crianças e adolescentes químico dependentes? Não vamos lutar por uma polícia com aparato de inteligência para desmantelar o tráfico? Não vamos lutar para que as igrejas se mobilizem e entendam que não precisam ensinar cor de denominação, nem tão pouco usos e costumes, e placa de igreja mas sim amor ao próximo, temor a Deus, honestidade e firmeza de caráter? Não vamos para as ruas protestar e querer que o poder público crie mecanismos de incentivo aos empresários para que os empregos cheguem a Pilar do Sul, bem como, os cursos profissionalizantes, para que o povo bem educado, preparado profissionalmente, com emprego e renda digna possa ter moradia, alimentação, cultura, lazer e dignidade por suas próprias mãos, como conquista por meio dos impostos que pagaram para que não precisem da mendicância junto a Secretaria de "Assistência Social"? É, realmente é momento de PROTESTAR. UMA VIDA FOI CEIFADA VIOLENTAMENTE diante de nossos olhos e o que VAMOS FAZER? Pensaremos assim - Ah, faremos nada a não ser rezar, a violência faz parte da vida. Não, não podemos pensar assim. O que podemos fazer? Rezar, sim, claro. Pedir a Deus que conforte a família, com certeza. Confiar em Deus sim, mas e nossa parte? O que faremos??????????????????????????

Anônimo disse...

moral de tudo isso,''Dormindo com o INIMIGO''

Anônimo disse...

Infelizmente casos como esse dessa moça que sofreu essa violencia por esse covarde não é um caso isolado,casos assim há muitos,nos lugares onde menos imaginamos,covardes que agridem mulheres que sofrem caladas e que sem qualquer tipo de apoio se rendem a esse tipo de vida,depressivas e infelizes,que esse caso sirva de lição para as autoridades.Penso que quando há um Boletim de ocorrencias sobre uma agressão fisica,ou sei la,ameaças de morte,acho que ja se devia tomar atitudes bem drásticas para com esse indíviduo.

Anônimo disse...

pode ter certeza que tao logo estaremos vendo este covarde sentado no banco do reu sendo punido severamente pode ter serteza

Postar um comentário

PUBLICIDADE