Com requintes de crueldade, comerciante foi assassinado a facadas no Bairro Caxangá

O comerciante de veículos Valdeci Menck da Silva, 45 anos, assassinado na noite de ontem (10) em seu sítio no Bairro Caxangá, zona rural de Pilar do Sul, foi morto com golpes de faca, e não com disparo de arma de fogo, como se aventou inicialmente (leia aqui). A conclusão foi da perícia técnica realizada pela Polícia Científica no corpo da vítima.

Apenas com a chegada dos perítos foi que o corpo do comerciante, que estava envolvido por muito sangue, e caído entre dois carros, foi revolvido e se descobriu que ele foi assassinado com uma facada nas costas e várias facadas na cabeça e pescoço.

Segundo a polícia, existem indícios de que Valdeci tentou fugir dos seus algozes, já que havia marcas de sangue em várias partes do barracão. Ele tentou se refugiar dentro de um veículo, onde foi alcançado e morto. O corpo, desfigurado, com muitos ferimentos no rosto e na cabeça, ficou caído, com metade do corpo dentro e outra fora do carro.

Segundo o investigador Alessandro Mendes, do Setor de Investigações Gerais (SIG), da Polícia Civil, os indícios são de latrocínio ou vingança, mas disse que a polícia não descarta nenhuma linha de investigação. A motocicleta roubada foi localizada, ainda na noite de ontem, abandonada em uma estrada no mesmo bairro.

A polícia encontrou duas facas no local. Uma delas é pequena, de cozinha, e outra de açougueiro, com cabo branco e curvada. Por causa da violência dos golpes, a faca de açougueiro estava quebrada e a outra estava entortada.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Pilar do Sul pelo delegado de plantão Irani S. Barros. A equipe de investigação do delegado titular, Milton Andreoli, já começou a trabalhar para desvendar o crime.
No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

PUBLICIDADE