Acusado de matar esposa no Jardim Ipê se entrega a polícia

Denis Moreira se apresentou na DIG
Foto: Polícia Civil.
Uma questão de tempo. Essa era a aposta da polícia para prender o auxiliar de produção Denis Claudio da Costa Moreira, 38 anos, acusado de matar a mulher Simone Nogueira da Costa, 31.

“Sempre fui uma pessoa boa, não sei por que fiz isso. Acabei com a minha vida”, disse, informalmente, Denis aos policiais.

Simone Costa foi encontrada morta na manhã do dia 21 de junho na residência do casal, no Jardim Ipê, zona norte de Pilar do Sul, com hematomas no pescoço, provavelmente asfixia mecânica, de acordo com a perícia técnica (leia aqui).

Desde o dia dos fatos, Denis Moreira não foi mais visto na cidade e era procurado pela polícia. A pedido do delegado Milton Andreoli, a justiça decretou a prisão temporária de Denis.

Com um mandado de busca, a equipe do Setor de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil de Pilar do Sul vistoriou, na última quinta-feira (08/08), cinco residências de parentes de Denis em Sorocaba e Votorantim, mas não o localizou. O objetivo, segundo a polícia, era fechar o cerco e forçar que Denis se entregasse.

A tática deu certo. Sem dinheiro e sem lugar para se esconder, na tarde desta quarta-feira (14) acompanhado de seu advogado, Denis Moreira foi até a DIG (Delegacia de Investigações Gerais), em Sorocaba, e se entregou.

Denis disse que nesse período se abrigou em casa de parentes e amigos em Sorocaba, São Paulo e Curitiba, no estado do Paraná.

O advogado de Denis disse que ele iria se entregar ontem (13/08), mas por ser o dia do seu aniversário decidiram fazer isso hoje.

Depois de ser submetido a exame no IML (Instituto Médico Legal), Denis Moreira foi transferido para Pilar do Sul e recolhido a cadeia local. Ainda não prestou depoimento, o que deverá ocorrer nos próximos dias, na presença de seu advogado. Oficialmente, Denis não deu qualquer declaração e não confessou o assassinato da esposa. A expectativa é que isso ocorra nos próximos dias.

Crime teria ocorrido à meia noite - O assassinato de Simone Costa ocorreu entre meia noite e uma hora da madrugada do dia 21 de junho, e não às cinco horas como divulgado inicialmente. Já que, de acordo com as investigações, Denis, em companhia do filho de 8 anos, chegou à casa de parentes, em Sorocaba, por volta de 2h e pediu que ficassem com seu filho para que ele fosse a São Paulo fazer compras. No mesmo dia, a Polícia localizou e resgatou o menino e aprendeu o carro de Denis, que estava na garagem. Segundo um familiar, Denis teria ido de ônibus para São Paulo e nada contou do ocorrido com a mulher em Pilar.

Negociação - Dias depois do crime, o advogado de Denis ligou para o delegado Milton Andreoli propondo que, se não fosse decretada a prisão temporária, apresentaria o seu cliente. O delegado recusou. O advogado, então, disse que não apresentaria Denis, e Milton Andreoli respondeu: “Não tem problema. Eu encontro ele”.

Denis Moreira é acusado de matar a mulher
Foto: Polícia Civil
No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

1 comentários:

Anônimo disse...

caro do melhante esta contente vai comer de graça

Postar um comentário

PUBLICIDADE