Agência de turismo em Sorocaba é investigada por estelionato

Vítimas procuram a agência Bem Brasil, mas encontram
as portas fechadas (Foto: Marcia Belmello/G1).
Do G1/Sorocaba e Jundiaí - A Polícia Civil investiga a denúncia de estelionato envolvendo a agência de turismo Bem Brasil, de Sorocaba. Segundo o delegado do 3º D.P. José Augusto Pupin, a agência é suspeita de ter feito possíveis empréstimos e financiamentos usando nomes de clientes. "As primeiras vítimas apareceram há cerca de 30 dias quando receberam boletos de cobrança. A alegação é que não tinham feito nenhum tipo de empréstimo em bancos", explica o delegado.

Um susto para quem não tinha dívidas e agora está com o nome na lista do Serviço de Proteção ao Crédito (SCPC). Vera Lúcia Manca é uma das consumidoras que enfrenta essa situação. A comerciante comprou uma viagem para Fortaleza em uma agência de viagem de Itapetininga, parceira da Bem Brasil em Sorocaba, pagou as dez parcelas antes de viajar em março deste ano mas, quando foi fazer um empréstimo no banco descobriu que já tinha três. "Quase enfartei. Descobri que tenho três financiamentos de R$5.600 cada um, imagina estar devendo R$ 16.800 sem nunca ter emprestado esse dinheiro", fala indignada.

A comerciante mora em Guapiara (SP) e comprou o pacote da viagem em Itapetininga por conhecer a proprietária, agora está receosa porque já está terminando de pagar a segunda viagem, dessa vez, para Santa Catarina. "Já paguei oito das 10 parcelas, e se não puder viajar? Nossa, que dor de cabeça essa história, esse dinheiro que não é meu mas, que falam que estou devendo", comenta ela.

Um outro cliente que também teve prejuízos não quis ser identificado. "Fiz o pacote nessa agência por intermédio de uma amiga, nunca tinha comprado pacotes com a Bem Brasil. Num total de quase R$ 3 mil paguei R$ 300 de entrada e 7 cheques restantes. Consegui sustar dois cheques de R$294", comenta ele.

A saída foi comprar um outro pacote e ter um gasto extra. "Consegui uma viagem para o mesmo destino (Chile) com um dia a mais que antes, porém me custou mais R$3 mil. Um gasto que não estava previsto, minha sorte é que estou saindo de férias e vou ter como pagar, senão seria muito  frustrante para a família", comenta ele.

Segundo informações das pessoas que dizem ter sido lesadas e que estão registrando boletins de ocorrência, já são mais de 80 vítimas em toda a região. Alguns procuraram a empresa, mas encontraram as portas fechadas.

Em Araçoiaba da Serra cerca de 20 pessoas procuraram a agência Cinthia Mary Turismo para reclamar dos boletos de cobrança., não só da cidade, mas também de São Miguel Arcanjo, Campinas, Cotia e Pilar do Sul. A dona da agência, Benedita Maria Antunes de Campos, disse que já orientou os clientes a procurarem a Justiça. Ela mesma já entrou com processo por danos morais contra a agência de Sorocaba. "Eu trabalhava como uma freelancer para agência, apresentava e vendia os pacotes da outra agência. Quando a pessoa se interessava eu pegava os dados do cliente e repassava para a Bem Brasil, a partir daí o que fizeram com os dados eu não sei", revela ela.

Investigação 
Além de ouvir as vítimas a polícia já solicitou cópia do contrato dos bancos. "Com os documentos em mãos poderemos esclarecer quem assinou os papéis através de um exame grafotécnico. Estamos aguardando a chegada dos contratos", explica o delegado.

Ainda segundo o delegado, o dono da agência de Sorocaba já foi ouvido. "O proprietário prestou depoimento e negou tudo. Ele não explica nada. Não fala como os clientes da agência acumulam dívidas em bancos que, segundo eles, não fizeram. Ele apenas nega as acusações", relata Pupin. O dono da agência pode ser responsabilizado pelo crime de estelionato, que tem pena de 1 a 5 anos de prisão,  e falsidade ideológica, também de 1 a 5 anos de prisão, caso condenado.

As investigações continuam. A Polícia Civil já oficializou a  Empresa Brasileira de Turismo (Embratur) para que possam ser tomadas medidas administrativas contra a agência de turismo, caso fique provado o estelionato.

O G1 entrou em contato com a agência Bem Brasil diversas vezes por telefone, mas em todas as ligações, a pessoas encarregada de conversar com a reportagem estava ocupada, não poderia atender e não retornou os contatos.

Fonte: G1/Sorocaba e Jundiaí
No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

PUBLICIDADE