Perseguição da PM termina com dois mortos e dois feridos em Salto de Pirapora

Viatura envolvida no acidente/Foto: Júlio Leite
Uma perseguição da Polícia Militar a uma motociclista em fuga nesta quarta-feira (20), em Salto de Pirapora, resultou na morte do piloto de outra motocicleta, Fernando Belchior Moreira, 22 anos, e de sua acompanhante, Kathleen Barros Santos, de 19 anos.

Conforme o capitão Haro, do comando local da PM, policiais (cujos nomes não foram revelados) patrulhavam pelo centro da cidade, quando decidiram abordar o condutor. Testemunhas relatam que eram dois os ocupantes da moto.

O condutor não atendeu à ordem de parada e fugiu tomando o rumo da rodovia Francisco José Ayub, que liga o município a Pilar do Sul. Na altura do km 120,5 da estrada, a viatura, de acordo com o capitão, teria "perdido o controle", capotado e colidido de frente com uma moto que vinha em sentido contrário. 

Fernando morreu com o impacto e Kathleen teve a perna amputada, foi socorrida, mas morreu no hospital. Todos foram encaminhados ao Pronto Socorro do Hospital Regional de Sorocaba. Não foram prestadas informações sobre o estado de saúde dos PMs.

Segundo informações, o casal, que reside no Jardim Paulistano, tinha uma filha de 1 ano e Kethleen estaria grávida.

Este foi o terceiro caso registrado em menos de um mês envolvendo policiais que saíram no encalço de foragidos com desfecho fatal. No final de outubro, no Jardim Hungarês, em Sorocaba, um homem de 45 anos morreu durante perseguição. A Polícia Militar perseguia o motorista de um carro que ignorou a ordem de parada e fugiu em alta velocidade. A fuga continuou por dois bairros até que no cruzamento das ruas Orlando de Oliveira com Henrique Fiori, na Vila Fiori, o carro bateu em uma moto e arrastou o motoqueiro por cerca de cem metros. Os três homens que estavam no carro fugiram por um matagal.

No começo deste mês, o músico Fausto Pará Filho teve o veículo que dirigia atingido por outro conduzido por Romualdo Spinozza, que também tinha atrás de si uma viatura da PM. A vítima morreu em consequência do choque. Os policiais alegaram que acompanhavam o condutor em fuga.

Com informações do Cruzeiro do Sul.


Acidente aconteceu na rodovia SP-264 / Foto: Adriana de Moraes Andrade/TEM Você
No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

5 comentários:

Anônimo disse...

Nossa, que pena saber que a moça tbm não sobreviveu, mas que pelo menos a justiça seja feita......E quanto aos policiais, podem ser sim despreparados, e nada vai justificar a morte desta familia, mas também estavam fazendo o seu papel, a sua parte,.....e se não tivessem feito nada????......talvez teria acontecido coisas ainda piores, e a policia seria novamente culpada por não ter feito nada. Então agora cabe a justiça, e a Deus em julgar essas pessoas......

Anônimo disse...

Que DEUS conforte essas duas famílias tanto a do casal, quanto as dos policiais, pq se eles não saem atrás dos bandidos as pessoas que viram vão falar que eles não fazem nada, é complicado. E quando pegam os bandidos ainda chamam eles de coitados. Me falem o que fazer?

Anônimo disse...

Esperamos pelo menos que a justiça o estado possa dar todo suporte e indenizações merecidas aos familiares, sem haver necessidade de entrar na justiça para conseguir receber o que é devido, embora o dinheiro não os trara de volta mais pelo menos servira para criaçao digna daqueles que ficaram.

Anônimo disse...

sera que precisava perseguir ate a morte?nao dava para parar antes?as vezes por um documento vencido ou uma carta as pessoas perdem a vida porque os policiais nao declaram o motivo da fuga ???????????????

Anônimo disse...

faça-me o favor... como os policiais vão dizer o motivo se a moto fugiu???? nem mesmo os policiais sabem o motivo, para isso que é feita a abordagem

Postar um comentário

PUBLICIDADE