Homem é preso em flagrante acusado de raptar e agredir ex-mulher

Moisés Gentil Pinheiro, 25 anos, foi preso em flagrante acusado de raptar, agredir e tentar manter relações sexual, à força, com a sua ex-mulher. O caso foi registrado pela polícia na noite da segunda-feira (02) e aconteceu no Bairro Dois Portões, zona rural de Pilar do Sul, as margens da rodovia SP-250 (Pilar/Piedade).

Segundo o boletim de ocorrência, a vítima relatou aos soldados da PM Nogueira e Leonilson que o ex-marido, do qual está separada há três meses, a obrigou entrar contra sua vontade em seu veiculo, sendo levada a uma plantação de eucaliptos, onde queria manter relação sexual com ela. Como recusou, ele a imobilizou e a colocou no porta-malas do veiculo. Saiu rodando e parou em um posto de combustíveis, onde comprou gasolina.

A vitima conseguiu quebrar o alto-falante do tampão do veiculo, empurrar o banco traseiro e escapar. Segundo os relatos da vítima, com medo de ser incendiada pelo ex-marido, tentou fazer com que o ex-marido parasse o veiculo, mas que, em vez disso, foi agredida. A vítima abriu a porta e se atirou para fora do carro, com o veiculo ainda em movimento, e conseguiu fugir e acionar a Polícia Militar.

A vítima foi socorrida à Santa Casa com escoriações nos pés e um hematoma de uma mordida no braço. Os PMs, então, fizeram buscas e o localizaram o acusado em sua residência. A polícia descobriu que Moisés Gentil Pinheiro era procurado da justiça.

Como o sistema digital de registro de ocorrências (RDO) da delegacia de Pilar do Sul estava com problemas, o caso foi registrado na delegacia de Salto de Pirapora pelo delegado João Lucio Prete, que registrou a ocorrência como “violência doméstica”, autuo o acusado em flagrante, e arbitrou uma fiança de R$ 5 mil, que não foi paga por Moisés Gentil Pinheiro, sendo recolhido a cadeia pública de Pilar do Sul, onde permanecerá a disposição da Justiça.

Acusado tem diversas passagens pela polícia
Moisés Gentil Pinheiro tem diversas passagens pela polícia, diversos processos na Justiça e, pelo menos, duas condenações por estelionato. Moisés é acusado de praticar o "golpe do poço artesiano" em Pilar do Sul e cidades da região.

Recentemente, Moisés foi preso em flagrante acusado de alugar uma casa, que não era sua, em Salto de Pirapora, e receber do inquilino um adiantamento de R$ 230 para "segurar a casa" que ainda estava em construção. Quando foi preso, Moisés estava com uma carteira de habilitação (CNH) falsificada. Ele foi autuado por estelionato e falsidade ideológica.

No dia 14 de outubro de 2013 Moisés Gentil Pinheiro foi condenado a um ano de reclusão acusado de estelionato praticado na cidade de Angatuba-SP. Segundo a sentença da juíza Vanessa Velloso Silva Saad, publicado no Diário Oficial (aqui e aqui), no dia 3 de fevereiro de 2011, Moisés foi contratado para construir um poço artesiano, recebeu um adiantamento de R$ 1.500, mas não executou o serviço. Segundo a sentença, mesmo intimado, Moisés não compareceu as audiências e foi condenado à revelia. De acordo com o processo, Moisés tem outras duas condenações criminais, não transitadas em julgado, e responde a diversos processos por estilionato. Segundo a justiça, Moisés vendia serviços de perfuração de poços artesianos, recebia um adiantamento, mas não executava o serviço.

Suposto desaparecimento de Moisés mobilizou resgate na represa
No dia 21 de outubro, último, um suposto desaparecimento de Moisés mobilizou equipes de resgate da polícia e do corpo de bombeiros e mergulhadores. Um telefonema anônimo dava conta que um corpo havia sido visto boainda nas águas da represa Jorda Flor. A PM foi até o local e encontrou roupas e um documento de Moisés Gentil Pinehiro em cima das roupas e, estratégicamente, embaixo de uma saboneteira. O suposto corpo não foi encontrado e dois dias depois, Moisés foi encotrado dormindo, são e salvo, em uma calçada no bairro Santa Cecília. (Leia todo o caso aqui).

No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

11 comentários:

Anônimo disse...

Se em outubro ele foi encontrado vivo e preso pela policia, como que ele estava livre pra fazer isso com a ex esposa. O problema é esse, o que adianta prender a pessoa e depois soltar. Se ele já deu esse monte de golpes era pra ter ficado preso.

Anônimo disse...

tomara que fique na cadeia um esterco desse ( me descupe esterco e coisa boa não pode ser comparado com esta porcaria)

Anônimo disse...

Meu Deus,outro dia o Moises me viu passeando com minha cachorrinha ,parou o carro e me ofereceu mais dois ,disse que estava com depressao esem a esposa e tambem nao tinha com ficar com os cachorros .eu nao fiquei mas ele meu uma colerinha azul.como ele foi colega de classe jamais passou pela minha cabeça o quanto ele está se tornando perigoso
,que Deus o ajude refletir e se tornar um cidadao de bem.

Anônimo disse...

agora vai...vamos ver se agora fica preso ne ja aprontou mto.que sorte dela escapar as intençoes dele eram terriveis

Anônimo disse...

Depois d tudo isso, ainda tem direito a fiança...ah, me poupe...

Anônimo disse...

Tremendo vagabundo esse cara, nunca presto pra trabalha, e so judiava fa ex mulher

Anônimo disse...

Que lei e essa do nosso pais,faz oque fez esse canallha ainda tem fiança,a cria vergonha na cara vagabundo,tem que pagar por tudo oque fez........

Anônimo disse...

Pau que nasce torto
Nunca se endireita

Anônimo disse...

MOISES É UM COVARDE, QUERO VER BATE E HOME, LIXO TEM QUE SER JOGADO NO LIXO, CADEIA NELE..., AINDA BEM QUE DEIXO A EX PARA OUTRO, QUE SAIBA DA VALOR A ELA, POIS ELA É LINDA, E E DEVE CHOVER PRETENDENTES ..

Anônimo disse...

Lembro de familiares ou conhecidos, relatando na rede social que ele era uma pessoa boa. Sera mesmo que ele é uma pessoa boa? Boa pra ficar presa isso sim.

Anônimo disse...

ele e safado mesmo me passou um golpe e me levou R$ 800,00 tem que pagar pelo que fez

Postar um comentário

PUBLICIDADE