Primeiro médico do programa ‘Mais Médicos’ chegará sexta-feira em Pilar do Sul

Dalton, Dr. Juan Carlos S. Leon (médico cubano) e Fabiane Carvalho / Foto: Secom/PMPS.
O secretário de saúde de Pilar do Sul, Dr. Dalton Pagianotto, acompanhado da coordenadora de saúde coletiva, Fabiane Carvalho, participaram nesta segunda-feira (09) de uma reunião com representantes do Ministério da Saúde, em São Paulo, para acertar os detalhes finais do Programa Mais Médicos e para conhecer o primeiro, dos três médicos, que virão para Pilar do Sul.

O primeiro médico que Pilar receberá é o cubano Juan Carlos Suarez Leon. Ele tem 51 anos de idade e 26 anos de experiência. Dr. Carlos, como gosta de ser chamando, é professor de medicina e já atuou 6 anos em países da África e outros 6 anos na Venezuela, em diversas missões médicas internacionais.

Depois de passar por um período de treinamento e de acolhimento em São Paulo, Dr. Carlos chegará a Pilar do Sul na próxima sexta-feira, dia 13, quando conhecerá o município e a sua estrutura de saúde e, na próxima semana, já começará a trabalhar em um dos Postos de Saúde da rede básica de saúde do município.

Segundo informações do Ministério da Saúde, Pilar do Sul receberá mais dois médicos do programa até o mês de fevereiro e outros dois médicos durante o ano de 2014, totalizando cinco médicos do Programa Mais Médicos para o nosso município.

O ‘Mais Médicos’ é um programa do Governo Federal, através do Ministério da Saúde, e faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), que prevê mais investimentos em infraestrutura dos hospitais e unidades de saúde, além de levar mais médicos para regiões onde há escassez e ausência de profissionais.

Com a convocação de médicos para atuar na atenção básica de municípios com maior vulnerabilidade social e Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), o Governo Federal garantirá mais médicos para o Brasil e mais saúde para a coletividade.

A iniciativa prevê também a expansão do número de vagas de medicina e de residência médica, além do aprimoramento da formação médica no Brasil.

O município arcará com a hospedagem e alimentação dos médicos, enquanto que o Governo Federal custeará os salários de R$ 10 mil dos profissionais, que atuarão durante três anos no município. (Fonte: Setor de Comunicação/Prefeitura Municipal de Pilar do Sul).

Leia também: 
No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

6 comentários:

Anônimo disse...

Só acho que esses medicos deveriam trabalhar na santa casa e nao em postos de saude onde funciona só de dia e de segunda a sexta Vai dar na mesma ninguem fica doente só de dia.

ronaldo juninho disse...

Por que anônimo ??? O Sérgião, vc deveria tesourar...

Anonimo disse...

vcs sabem quem tem direito a medico na santa casa ,são os presos , agente fica esperando 4 a 5 horas , eles chegam e são atendidos imediatamente , passa na frente de todos , conversei com o vereador Marcos Fabio ele me disse que é normal eles tem mais direito que nós???????????????????????????????????????????????

Anônimo disse...

mas o bandido e muito mais importante

Anônimo disse...

porq anonimo? porque se como cidadão doente , não temos direito a um atestado descente para não ficar com falta no serviço ou na escola, pelo menos nossa imtegridade ainda é um direito certo Sr, ronaldo juninho. E sem falar na liberdade de expressão etc, etc, etc...

Marco Antonio disse...

A SAÚDE EM NOSSA CIDADE TA A VER NAVIOS E NÃO É DE HOJE QUE ISSO ACONTECE Você VAI DOENTE VOLTA PIOR DO QUE JÁ ESTA..DEMORA HORAS E HORAS PARA SER ATENDIDO ...E QUANDO É ATENDIDO O MEDICO SÓ OLHA E RECEITA O REMÉDIO...É LAMENTÁVEL LEMBRANDO QUE A NOSSA CIDADE É CONSIDERADA PEQUENA ,EM SALTO DE PIRAPORA DA DE 10X0 EM PILAR

Postar um comentário

PUBLICIDADE