Mais um acidente com trator deixa quatro feridos próximo ao trevo da Reunidas

FOTOS: SERGIO SANTOS / BSS.
Um acidente envolvendo um trator e dois automóveis deixou quatro pessoas feridas na tarde deste domingo (25) por volta de 16h45 no Km 4,5 da estrada vicinal José de Almeida Rosa (SPV-093), próximo ao trevo do Bairro Reunidas.

Segundo informações apuradas no local, o trator seguia sentido Reunidas quando um Fiat Pálio foi ultrapassa-lo. Por razões ignoradas o condutor do Pálio perdeu o controle e bateu na roda traseira esquerda do trator Massey Fergusson. O veículo rodou na pista e se chocou contra um Ford Fiesta que trafegava no sentido contrário.

No acidente, o trator se partiu ao meio e o tratorista ficou preso entre o banco, o volante e o painel do trator. Outro homem que também estava no trator foi lançado ao solo e sentia fortes dores na costa.

O condutor do Pálio e um casal que estava no Fiesta ficaram feridos, com diversas escoriações. As vítimas foram socorridas por uma ambulância da Santa Casa e outra do SAMU e conduzidas a Pronto Socorro e, segundo informações preliminares, não corriam risco de morte.

A ocorrência está sendo apresentada pelos PMs cabo Batista e soldado Oliveira nesse momento na Delegacia de Polícia.

Mesmo proibido, é intenso o tráfego de tratores e de máquinas agrícolas, tanto no perímetro urbano, como nas rodovias e estradas rurais. Segundo a resolução 67/98 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) para poder circular em vias públicas esses equipamentos tem que ser licenciado, emplacado e equipado com itens obrigatórios, como faróis, lanternas, luz de freio, retrovisor e cinto de segurança. Além disso o condutor de trator e máquinas agrícolas deve ser habilitado com CNH C, D, ou E.

Ontem, dia 24, um acidente envolvendo um trator e um automóvel deixou duas crianças feridas na estrada vicinal Pilar do Sul/Sarapuí (leia aqui).

No dia 24 de janeiro, próximo passado, a técnica veterinária Ana Paula Vieira ficou gravemente ferida ao colidir a sua motocicleta contra um trator acoplado com uma gaiola de transportar eucalipto. (Leia aqui). 











FOTOS: SERGIO SANTOS / BSS.

No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

14 comentários:

Anônimo disse...

E ainda a culpa e do tratorista ,não do carro que não conseguiu ultrapassar com toda pressa com certeza,e ainda com chuva .é assim ...a culpa é sempre dos "mais fracos"

Anônimo disse...

Trator não foi feito para andar em estrada de rodagem, ainda estas pessoas teimam em andar fora da lei, trator pode andar no acostamento independente de ter buraco ou não, porque uma maquina de serviço grosseiro, que é feita para andar em qualquer lugar, ainda bem que ninguém perdeu a vida, ainda esses camaradas se fazem de coitados, achando que a culpa é dos mais fracos, acham no direito de burlar a lei, extrema ignorancia.

Anônimo disse...

A culpa é de ambas as partes, pois eu ando nesta via diariamente e vejo o grande desrespeito dos motoristas de um modo geral, principalmente com altas velocidades.
A nossa cidade é uma cidade rural e dependemos dos agricultores. Vejo como o principal culpado disso a prefeitura que não faz acostamento decente para estes trabalhadores. Ninguém anda de trator na estrada por brincadeira. É necessidade. Enquanto isso não for regularizado este não é o primeiro acidente e não será o ultimo

Anônimo disse...

tem que ver que em dia de chuva nao e bom arriscar ultrapassagems independente de trator na pista ou nao

cicero disse...

o importante é que ta todo mundo vivo

Anônimo disse...

Mas é verdade, neste trecho, e nas curvas um pouco antes (sentido Pilar), sempre tem um engraçadinho apressado, ultrapassando, pondo a vida dos outros em perigo, passo por ali quase todo dia, e ja vi tanta coisa errada. e graças a Deus mesmo ninguém perdeu a vida.

Anônimo disse...

Eu estava indo sentido Sarapuí e de repente avisto um carro preto com as duas portas abertas e o pisca alerta ligado. Dois caras no meio da pista abrindo e fechando os braços pedindo para eu parar. Como o acidente estava mais a frente, não tinha a visão do que tinha acabado de acontecer. Não pensei duas vezes, parei, dei ré e virei na pista. Para mim eram ladrões. Eu sozinha no carro, jamais iria parar. Voltei e fui por salto de Pirapora. No mundo em que estamos vivendo a gente tem que desconfiar de tudo. Fiquei bastante nervosa por acreditar tratar-se de bandidos! Agora já sei que foi um acidente. Graças a Deus, nenhuma vítima mais grave. E que Deus nos proteja por essas estradas...

Anônimo disse...

É de extrema ignorância sua ,anônimo 2,pois o acidente ocorreu por uma ultrapassagem ,ai desviaram os fatos falando que não é lugar de trator, mas não vejo nenhum acostamento para que ele possa andar. Acho que vc nunca precisou de um trator em sua vida né .e nem sabe que aquele local e rodeado por sítios ,e plantaçoes que talvez alguma delas ,já foram para na sua mesa ,graças aos trabalhadores que usam os tratores.

Anônimo disse...

muito bem, pilar é uma cidade totalmente agrícola,as empresas que vem para pilar nunca vai para frente,são estes tratores que ajuda a levar a comida em nossa mesa e são responsável por quase 100%, da economia do munícipio.

Anônimo disse...

emquanto isso anonimos mete a culpa nos tratorista ; mais cade acostamento adquado para tratores andar na lei

Anônimo disse...

vamos todo nos compartilhar isso pilar do sul é uma cidade agricula

Anônimo disse...

Será que o tratorista estava trabalhando com aquele tempo em pleno domingo a tarde?? Pilar é uma cidade agrícola, mas não por isso deve ter trator aí de qualquer jeito nas estradas, sem sinalização... e vimos que não é o primeiro acidente né?!! Falta respeito e atenção de todos!!!

Anônimo disse...

Talvez se tivesse havido mais prudencia do motorista que efetuou a ultrapassagem naquele trecho não tivesse ocasionado o acidente. A respeito do tratorista não sei alguém se lembra mais esse trecho da reunidas à Pilar desproveem de acostamento em grande parte do seu o seu trajeto, principalmente nas curvas. Pilar do Sul, assim como o resto do Brasil é movimentado pela agricultura. 70% do que é produzido no Brasil provém dos pequenos agricultores e vai para a mesa dos consumidores , é a base econômica de 90% dos MUNICÍPIOS BRASILEIROS responde por 35% do PIB nacional e absorve 40% da população economicamente ativa do país. Quem critica agricultor, principalmente os pequenos, não sabe o que diz.

Anônimo disse...

Falta acostamento nesse trecho e em vários trechos das estradas de Pilar do sul.

Postar um comentário

PUBLICIDADE