Pilar do Sul registra dois casos importados de dengue

Pronto Socorro da Santa Casa / Foto: Arquivo/Sérgio Santos.
Duas pessoas, um adolescente de 14 anos e um homem de 29, foram diagnosticadas com dengue em Pilar do Sul. A informação foi confirmada pelo setor de Vigilância Sanitária (VISA) da Secretaria Municipal de Saúde na manhã desta quinta-feira (19).

Os dois pacientes estão sendo medicados na Santa Casa e monitorados pelo setor de saúde do município. Segundo o secretário de saúde, Dalton Fernando Pagianotto, os casos são importados, ou seja, foram contraídos em outras cidades.

O primeiro caso diagnosticado foi o do adolescente, que na noite quinta-feira, dia 12, se sentiu mal e foi internado na Santa Casa apresentando sintomas da doença. Exames realizados no dia seguinte confirmou a suspeita de dengue.

Segundo a Secretaria de Saúde, o adolescente é de São Paulo e está temporariamente residindo no Jardim Cananéia, onde seus pais estão construindo uma pousada. Antes de vir a Pilar do Sul, a família dele teria visitado várias cidades, inclusive no nordeste do país.

O segundo caso foi o de um desenhista projetista de 29 anos, que reside no Jardim Pinheiro. Ele foi atendido na Santa Casa com sintomas característicos de dengue, o que foi confirmado através de exames na manhã de hoje (19).

Segundo apurado pela Secretaria de Saúde, o homem passou um final de semana anterior ao carnaval no litoral, no município de Peruíbe, e teria voltado de lá contaminado com a doença.

Rubson de Almeida, agente da Vigilância Sanitária, disse que o setor está realizando um trabalho de bloqueio no entorno dos bairros e das residências dos pacientes diagnosticados com a doença, bem como seus locais de trabalho, com delimitação da área e de eliminação do foco do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da doença.

“Pedimos a colaboração da população para que continue observando nos seus quintais e eliminando prováveis focos do mosquito, como caixas d’águas destampadas, acúmulo de água em vasos de plantas e pneus, etc, principalmente nesse período de chuva, para evitar a proliferação do mosquito. Se ele picar uma pessoa infectada e, posteriormente, uma pessoa sadia transmite a doença e pode causar uma epidemia. Por isso é importante a conscientização de todos”, disse Rubson.

Para Dalton Pagianotto o fato da nossa proximidade com o município de Sorocaba, onde foram registrados quase 2.500 casos de dengue apenas em 2015, é até surpresa não termos nenhum caso de dengue em nosso município.

“Os casos registrados agora são importados, ou seja, contraídos em outras cidades. Em 2014 não registramos nenhum um caso. Entendo que a ajuda da população, e as ações preventivas e de conscientização que realizamos, contribuíram para evitar a proliferação do mosquito e a consequente contaminação da doença”, disse Pagianotto.

Dengue
A dengue é transmitida através da picada do mosquito Aedes Aegypti, que deposita seus ovos em reservatórios de água limpa e parada, como pratos de vasos de planta, garrafas, pneus velhos e até mesmo pequenas tampas como as de garrafas de vidro e pet. Com as chuvas e as altas temperaturas do verão, o mosquito encontra seu habitat perfeito para reprodução. Os sintomas mais comuns da doença são febre, dores de cabeça e no corpo. Nos casos mais graves de dengue hemorrágica a expectativa de sobrevivência é mínima.

Chikungunya
Febre Chikungunya é uma doença parecida com a dengue, causada pelo vírus CHIKV, da família Togaviridae. Seu modo de transmissão é pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado e, menos comumente, pelo mosquito Aedes albopictus.

Seus sintomas são semelhantes aos da dengue: febre, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, apatia e cansaço. Porém, a grande diferença da febre chikungunya está no seu acometimento das articulações: o vírus avança nas juntas dos pacientes e causa inflamações com fortes dores acompanhadas de inchaço, vermelhidão e calor local.

Leia também: Sorocaba pode chegar a 60 mil casosde dengue 



No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

2 comentários:

Anônimo disse...

O muro do fundo da minha casa da com a mns , em uns meses atras teve uma chuva mt forte e derrubou a tampa de fibra de uma caixa de agua enorme que e deles .. meu marido faz curso de aviação e tirou foto de cima da minha casa e pegou a caixa d'agua e ate agora ngm colocou uma tampa .. se puderem verificar eu aagradeço desde ja .

Amauri Vieira disse...

Caro Anônimo.
Sobre a tampa de caixa d´água referente ao comentário anterior. A mesma foi destruída mas outra já foi instalada em substituição. Conforme fotos encaminhadas ao administrador deste canal de comunicação.
Nossa empresa está à disposição para qualquer esclarecimento.
Desde já agradecemos. Grupo MNS

Postar um comentário

PUBLICIDADE