Festa do Asilo é adiada para a próxima semana, por falta de alvará dos Bombeiros

Fotos: Sérgio Santos.
A tradicional Festa do Asilo, que aconteceria neste final de semana, foi adiada para a próxima semana, dias 12, 13 e 14 de junho.

Tudo porque a entidade e os organizadores da festa não conseguiram cumprir as rígidas exigências do Corpo de Bombeiros para obtenção do AVCB - Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, documento exigido para a realização de eventos e festas.

A vistoria final foi realizada na manhã de hoje (04) e como não havia catracas eletrônicas, para controle de acesso do público, e portas anti-pânico nas saídas de emergência, o Corpo de Bombeiros não emitiu o AVCB.

Por causa disso a diretoria da Associação Beneficente Bom Jesus, mantenedora do Lar dos Velhinhos, e os festeiros decidiram adiar a 67ª Festa do Asilo para a próxima semana, período que serão feita as adequações exigidas.


Fotos: Sergio Santos.

No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

28 comentários:

Anônimo disse...

Mas o que faltou para liberar a festa?
Pelo que sabemos a diretoria já havia atendido tudo que tinham solicitado.

Anônimo disse...

A resposta ta na notícia!

Anônimo disse...

Sim meu amigo das 18.45,eu li na noticia, mas além disso houve alguma coisa a mais pois pelo que eu sei essa catraca chegaria a tarde na quinta-feira e porta anti pânico não precisa pois o recinto é com portões abertos (creio eu). Segundo o que eu ouvi a documentação estava toda pronta e a diretoria fez tudo o que esses PMB pediram e isso foi solicitado em cima da hora. Procede? Desculpe-me a ignorância sobre esses assuntos mas será precisaria essa coisas mesmo sendo festa com entrada franca e com portões abertos? Judiação das equipes que estavam com todos os materiais prontos para a manufatura dos alimentos. Ainda bem que alguma coisa deu para salvar. Vamos rezar para que seja liberado para a semana que vem mesmo. O asilo depende muito dessa verba anual. Vamos rezar e orar e esperar que todos colaborem para que a festa seja, deixando o português bem de lado, mais melhor ainda do que já é.

Anônimo disse...

Caro anonimo das 18:41, as exigências devem ser cumpridas a risca, te garanto que não foram pedidas em cima da hora como mencionado, a verdade é que todos os anos acontece a festa e sabem exatamente oq precisa, não fizeram pq não quiseram!

Anônimo disse...

Ta na hora d muda a festa para o chico mineiro

Anônimo disse...

Nos anos passados nunca ficarao cm frescura pra ter catraca na entrada porq tao cm frescura agora

Anônimo disse...

Ctz do que esta falando? Essa frescura que VC menciona é simplesmente ora garantir a segurança de quem quer curtir a festa, inclusive a sua!

Anônimo disse...

E desde quanto a catraca vai ajudar se na boate kiss o que matou as pessoas foi justamente a catraca. Catraca em recinto aberto só serve para controlar o número de publico mais nada. Em local fechado sim é imprescindível para limitar o número de pessoas. Abre o alambrado e boa. Essa festa meu caro das 10.10 tem mais idade que o espermatozoide e nunca houve nada lá dentro que levasse a alguma tragédia. A polícia militar sempre apoiou e nunca houve registro de algum problema lá dentro do recinto. Pelo jeito você não ajuda como voluntário por isso criticando a festa e achando problemas. Sempre foi portões abertos e de uns tempos para cá exigiram segurança nos portões e foram atendidos. Esse papo que todo ano pede é conversa pois a catraca foi solicitada na quarta-feira as 15 horas.Me diga em qual legislação está escrito a exigência da catraca e painel de presença em eventos sem cobrança de ingressos em recinto aberto que eu até peço desculpas em outro comentário. Olham um vento que ajuda os nossos velhinhos mas olhar outros locais fazem vista grossa.

Anônimo disse...

Onde eu critiquei a festa? Procure saber um pouco mais sobre aglomeração de pessoas e verá que oq foi exigido é o mínimo quando se trata de segurança em eventos, os bombeiros com ctz estipularam um número de pessoas baseados em estudos por metros quadrados, se houve um número limitado de pessoas tem q ter um painel e catracas para controle de acesso. Pesquise antes de falar abobrinha.

Anônimo disse...

Pesquise você antes de falar o que não sabe. Eu sei muito bem do que estou falando. Quem fala abobrinha é você que com certeza não é nascido aqui em Pilar do Sul para não saber a importância dessa festa para os que estão vivendo por lá. A diretoria fez de tudo sim e não foi como V.Sª citou que todo ano os PMB solicitam e não são atendidos, nem sabe o que foi o transtorno para tantas pessoas que foi esse embargo da festa. Pessoas que dedicam seu tempo para assumir um trabalho VOLUNTÁRIO para que a festa se realize. Pessoas que assumem a direção do asilo SEM GANHAR NADA por isso. Vária entidades religiosas que agendaram missas, celebrações e cultos para as datas estabelecidas na programação. Pessoas que doaram animais para o leilão, pessoas que vieram de São Paulo para apreciar essa festa e voltaram tristes por não poder aproveitar o feriado e prestigiar a festa. Pois é meu amigo anônimo das 19.49 com certeza você realmente é quem não sabe o que está falando. Participe um pouco mais e verá o NOSSO ponto de vista sobre esse assunto. Verá o porque da nossa indignação. Verá o por que ficamos tristes e desolados por um trabalho de 3 meses ser adiado. Verá o quanto os casais festeiros que deixaram seu trabalho e suas famílias para correr atrás de tanta coisa se entristeceram por esse adiamento. Assunto encerrado pois com babaca igual a você das 1949 não tem diálogo. Vai curtir sua novelinha que é melhor mesmo.

Anônimo disse...

VC mudou o foco da discussão, sei muito bem da importância da festa, apenas defendi a importância do trabalho fos bombeiros para garantir segurança a todos, tbm sou bombeiro e sei muito bem do que estou falando (segurança em eventos) e não da importância da festa (que eu sei q eh muito importante), VC pelo jeito esqueceu q segurança eh tao importante quanto a realização do evento.

Anônimo disse...

Se realmente é bombeiro me aponte a legislação cabível e que aponta essa necessidade.
Eu não sou profissional da sua área mas andei pesquisando alguma coisa nas NBR, ABNT, ITs do Corpo de Bombeiros de São Paulo e mais alguma coisa sobre o assunto mas gostaria que o nobre BC ou PMB me apontasse a Legislação sobre Segurança Contra Incêndio e Pânico São Paulo que fosse cabível para ambientes abertos com entrada franca e com instalações provisórias sem arquibancadas e sem ambiente fechados em alvenaria. O fato de ser bombeiro não lhe dá agora uma maior responsabilidade em nos elucidar sobre a legislação cabível nesse assunto. Afinal nós somos leigos e se alguém tivesse avisado pelo menos 15 dias antes duvido que não tivesse tomado as providencias. Aguardo seu próximo comentário com a legislação pertinente e se possível apontado já os itens e parágrafos. Talvez se o digníssimo bombeiro (civil ou militar) que creio seja morador ilustre de nossa humilde Pilar do Sul participasse como voluntário nessa entidade talvez já teria assessorado a direção e os festeiros sobre as reais necessidades e hoje nem eu nem ninguém estaria comentando aqui. Cidadão comum ficar como anônimo normal não tem problema mas já que o ilustre comentarista do BSS é uma autoridade (ou não) poderia falar seu nome, afinal autoridade sabe o que faz e não tem problema em dizer o nome para quem sabe poder ajudar-nos futuramente para que não cometa-se erros.

Sergio Santos disse...

Igualmente o Anônimo (8/06 - 10:38) também fiquei curioso para saber qual a LEGISLAÇÃO que trata desse assunto... Eu procurei e não encontrei... Se o nobre bombeiro puder postar o número da lei eu também ficaria muito grato.

Obs.: Por favor, o número da LEI... Não me venha com PORTARIAS, DECRETOS, NORMAS TÉCNICAS, INSTRUÇÃO TÉCNICA, etc. que isto não é lei... E como reza o art. 5º CF, "Ninguém é obrigado a nada, se não por força de lei".

Anônimo disse...

Duvido que esse bombeiro algo a vocês.
Fazem o que bem entendem e se acham os heróis da sociedade.
São arrogantes e metidos mesmo. Ajudar de graça até agora não tive a honra de ver nenhum ajudando a cidade em nada. Me contrariem por favor e digam algo que já fizeram de graça pela cidade.

Anônimo disse...

Cuidado com o que se fala anonimo da 13:14, não cuspa para cima se não uma hora caira em voce mesmo, se vc nunca precisou deles em alguma rodovia, etc de gracas a DEUS, por isso.

Anônimo disse...

Ninguém está cuspindo mas assim como você eu que trabalho na área de saúde ganho para fazer bem feito meu trabalho e quando necessário colaboro voluntariamente. Também resgato feridos e sei o que estou falando. Não cobro ninguém pelo que ganho para fazer bem feito e nem cobro o que faço voluntariamente.
Mais uma vez se fez de herói da sociedade. Deprimente mesmo. Quanta tristeza saber que a nossa sociedade está assim.

Anônimo disse...

Caro anônimo das 10:38 e caro Sergio Santos, entendo a revolta bem como a curiosidade por saber qual lei faz a exigência de catracas e painel eletrônico, irei responde-los, nenhuma. O que existe nada mais é que o maior bem tutelado, a VIDA, ou seja, se não houver condições minimas de segurança para o evento o mesmo não poderá receber um alvará do corpo de bombeiros pois estará colocando em risco a vida de quem estiver no evento (trabalhando ou curtindo), quando se trata de evento fechado (a festa do asilo é, pois possui alambrados e muros cercando o espaço do evento) é imprescindível saber quantas pessoas aquele determinado espaço comporta de maneira segura, e como fazer isso? Controlando o acesso de pessoas através das catracas e divulgando no painel, após o trágico acontecimento da boate kiss no Rio Grande do Sul exigiu-se das autoridades competentes uma maior fiscalização quanto ao número de pessoas presentes no evento, ao contrário do que comentaram acima um dos motivos da tragedia na referida boate não foi as catracas e sim a superlotação, salvo engano lá nem catraca tinha, e se tivesse? Não seria esse o problema pois as catracas só são usadas até a lotação máxima da festa (se houver), podendo ser facilmente retiradas se necessário for.
Como tambem disseram acima era só retirar os alambrados, poderia dar certo, mais não vejo como uma alternativa viável pois todos ficariam expostos, um veículo por exemplo poderia invadir a festa e causar uma tragédia.
Outro ponto que citaram foi a grandeza da festa, realmente, gracas a DEUS essa festa beneficiente vem crescendo a cada ano que passa, porém junto ao seu crescimento cresce também as responsabilidades, nenhum oficial bombeiro quer assumir a responsabilidade de liberar um evento sem as condições normamente exigidas e poder responder judicialmente por isso, não sei se foi comentado isso no momento da vistoria mais a festa poderia sim ser realizada, porém irregularmente e as responsabilidades sobre cairiam em cima dos organizadores.
Imaginem o quanto a festa perderia (nesse e nos próximos anos) se alguma coisa de grande proporção ocorrece lá? Mais nunca aconteceu! Realmente nunca aconteceu, assim como na boate kiss nunca tinha acontecido, espero que através dessa breve explicação vocês tenham compreendido o porque da não liberação do evento.
Quanto ao anônimo das 13:14 que disse que "queremos ser heróis" nem vou perder meu tempo com você, afinal não sei quem você é, só lembre de uma coisa, nós ajudamos alguém sem sequer saber quem, espero que nunca precise da nossa ajuda e caso vier a precisar conte conosco!

Sergio Santos disse...

Anônimo, não estou revoltado...

Não existe uma lei? Desculpa, mas tem que haver uma lei!

Se não tem uma lei, deve haver algum outro documento, além do AVCB, para liberação (ou não) de uma festa, ou evento.

O AVCB é regulamentado pelo decreto estadual nº 56.819/2011 (observe que não é uma lei) é um documento que certifica que a edificação (no caso aqui, uma festa) está de acordo com as normas de segurança contra incêndio... Ou seja, que foram tomadas todas as providências de prevenção e combate a incêndio.

Tanto é que no AVCB vem escrito apenas o seguinte: "O Corpo de Bombeiros cientifica que a edificação ou área de risco, citada abaixo, possui as medidas de segurança contra incêndio previstas no regulamento de segurança contra incêndio”...

Observe que nem estou entrando no mérito se concordo, ou não, com as exigências, mas me surpreende que o Bombeiros não tenha emitido o AVCB porque faltavam catracas e portas antipânico nas saídas de emergências (uma vez que o AVCB não faz nenhuma menção a estas exigências).

Mas você se engana, Anônimo, a festa não poderia ser realizada, uma vez que a JUSTIÇA determinou que a festa NÃO fosse realizada sem o AVCB, sob pena de multa de cem salários mínimos por dia de descumprimento da determinação.

Esta Festa é de vital importância para o Asilo, que tem um déficit mensal de R$ 15 mil... A expectativa era de se arrecadar cerca de R$ 230 mil, que sanaria o déficit e daria continuidade a construção do novo prédio... E agora?

Anônimo disse...

Quanta desculpa mas nenhuma que seja de acordo com a realidade.
Comparar a festa do asilo com a boate Kiss é no mínimo medo de "se" acontecer algo ser processado como aconteceu com os bombeiros que IRREGULARMENTE liberaram aquilo lá. Bom senso cabe em qualquer lugar meu caro bombeiro. E pare de ficar jogando na cara das pessoas que você é um herói e que VAI QUE um dia você se acidente eu estarei lá. Se acontecer algo é lógico que algum bombeiro estará lá sim para auxiliar a quem quer que seja pois esse é o nosso trabalho e ganhamos para isso. Essas colocações suas são a imagem que infelizmente alguns de vocês trazem para nossa categoria militar e da área de saúde. Ganha para fazer seu serviço e ainda quer ser reconhecido por isso. O reconhecimento vem sem ter que aparecer meu amigo por isso mesmo é bom não comentar. Assim como em várias profissões que também salvam vidas cada um ganha para fazê-lo. Mas a festa se ninguém melar novamente vai acontecer com a graça de Deus para o bem dos velhinhos que necessitam dessa verba pois nós voluntários estaremos lá trabalhando e dando cada um um pouquinho de seu tempo para que seja uma grande festa. E não queremos nenhum reconhecimento por isso. Se Deus permitir não acontecerá nada demais e na segunda-feira estaremos comemorando e felizes. A você meu amigo bombeiro desejo um bom trabalho, uma boa vida profissional e sem mágoas nem raiva, aqui apenas expressamos nossa indignação. Sei que do fundo do seu entendimento crê que seus colegas fizeram o que acharam melhor. Um abraço e encerramos nosso papo por aqui. Esperamos que a festa seja um sucesso. Talvez nos encontremos sim por aí mas não em acidentes e sim tomando uma geladinha na festa do asilo. Aproveitando a oportunidade convido-o para estar neste final de semana na festa do asilo. Já que você não sabe quem eu sou mas eu tenho 50% de chance de saber quem você é então a primeira latinha você paga. Sergio Santos, valeu pelo bate papo com nosso amigo bombeirão.

Anônimo disse...

Sergio, quando me referi a revolta foi ao outro ânimo, mais não vem ao caso, a pergunta era qual lei exigia catracas e o painel, eu respondi nenhuma pq realmente não existe lei específicas pra isso, oq existe são normas de segurança que são indispensáveis para se emitir o AVCB, eu não sabia do impedimento da realização da festa por ordem judicial, porém foi como eu disse no comentário anterior a festa pode sim ser realizada, porém cada um q arque com suas responsabilidades (no caso a multa), quanto ao valor q deixou-se de arrecadar com o "cancelamento" da festa infelismente ele não eh colocado em pauta no momento da liberação e tão apenas a segurança do evento (afinal estamos ali pra isso), caso a organização não concordasse com as exigências solicitadas pelos bombeiros poderia brigar na justiça, porém adianto que eh difícil conseguir algo, pois os juízes não são peritos no assunto e jamais colocariam o deles na reta autorizando o evento sem a licença dos bombeiros. Peço que compreendam que em nenhum momento eu coloquei em cheque a importancia da festa, apenas a sua segurança. Contem sempre conosco!

Anônimo disse...

Engraçado né todos destacaram o retorno que a festa trariam em valores monetarios, e nem se quer estão preocupado com a vida que vale bem mais que o dinheiro!! Tudo bem se foi pedido essas exigencia em cima da hora, mas sera que não deveriam fazer um pedido de vistoria mais antes ou agendar mais com antecedencia a vistoria??

Sergio Santos disse...

Processo Físico nº: 0001156-30.2015.8.26.0444
Classe - Assunto Ação Civil Pública - Obrigação de Fazer / Não Fazer
Requerente: Ministério Público do Estado de São Paulo
Requerido: Associação Beneficente Bom Jesus
Juiz(a) de Direito: Dr(a). Karina Jemengovac Perez

Vistos.

Cuida-se de ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público, visando impedir a realização da "67ª Festa do Lar dos Velhinhos", a ser promovida pela Associação Beneficiente Bom Jesus, a se realizar entre os dias 04 e 07 de junho de 2015.

Para tanto, argumenta ter recebido o Ofício nº 052/320/2015, subscrito pela Polícia Militar, a opinar pela não realização do evento, em virtude da ausência de inúmeros requisitos de segurança, em especial o auto de vistoria do corpo de bombeiros.

Dentro deste contexto, pugna pela concessão de medida liminar para suspensão da realização da festa até completa adequação às exigências formuladas pelos órgãos públicos responsáveis, sob pena multa diária de 100 (cem) salários mínimos por dia de descumprimento, além de concurso policial para impedir que a festa aconteça.

É a síntese do necessário.

Decido.

Os documentos acostados aos autos pelo Ministério Público, extraídos do procedimento prévio que tramitou perante este Juízo para obtenção de alvará para ingresso de menores no recinto, demonstram que a Associação requerida apresentou termo de responsabilidade pela segurança, especificando quais serão os controladores e o bombeiro civil presente, termo de responsabilidade pela venda de bebidas alcoólicas, termo de responsabilidade pela equipe médica, além de alvará de funcionamento e AVCB do recinto de festas.

Não há, entretanto, o AVCB para a estrutura montada no local para a realização do evento (palco, tendas e parque de diversão anexo à edificação).

Nesta senda, com efeito, há risco à segurança do público presente atestada, pelo que fica caracterizado o fumus boni iuris e o periculum in mora.

Presentes, pois, os requisitos legais, DEFIRO A MEDIDA LIMINAR, para suspender a realização do evento, condicionada apenas e tão-somente à apresentação do auto de vistoria do corpo de bombeiros da estrutura montada para o recinto e adjacências (AVCB).

Exibido o AVCB, a Associação poderá realizar o evento, sendo dispensada a formulação de novo pedido ao Plantão Judiciário para expedição de alvará.

Em caso de descumprimento – não obtenção do alvará – defiro o pedido de concurso policial, visando a não realização do evento e o ingresso do público no recinto, arbitrando multa diária no importe de 100 (cem) salários mínimos por dia de descumprimento.

Oficie-se com urgência, com cópia da decisão, para ciência à Associação requerida e à Polícia Militar.

Intime-se.

Pilar do Sul, 03 de junho de 2015.

Sergio Santos disse...

Acima, a DECISÃO da juíza condicionando a realização da Festa ao AVCB.

O que é AVCB?

O AVCB é um documento emitido pelo Corpo de Bomebiros certificando que o local (no caso o recinto da festa) estava de acordo com as normas de prevenção e combate a incêndio.

No AVCB vem escrito assim: "O Corpo de Bombeiros cientifica que a edificação ou área de risco, citada abaixo, possui as medidas de segurança contra incêndio previstas no regulamento de segurança contra incêndio”. É um laudo de prevenção e combate a incêndio.

Quanto a prevenção e combate a incêndio foram atendidos todos os requisitos, como lona anti-chamas, extintores, parte elétricas, etc.

Porque será que NÃO foi emitido o AVCB (laudo contra incêndio?)... Porque?

Tirem as suas próprias conclusões.

Anônimo disse...

Deveria estar faltando alguma coisa, q cara burro kkkkk

Anônimo disse...

Aquele velho ditado "Cada macaco no seu galho" rsrsrsrsrs

Anônimo disse...

Pra ser bombeiro tem q fazer um curso extremamente puxado, agora pra ser "jornalista" não precisa nem saber ler e escrever.

Anônimo disse...

Quanta burrice nos anônimos das 11:39 e pior ainda o das 14:58. Esse sim não sabe nem escrever. Já começa escrevendo com "Pra" e ainda quer dar uma de sabichão.
Qual a faculdade que forma bombeiros?

Não sou jornalista mas apoio meu amigo Sergio Santos que fala com a linguagem da verdade e do português claro.

Sergio encerra esta matéria e vamos para a próxima.

Anônimo disse...

Sem querer defender ninguém, mas para formar bombeiro (militar) além de ser aprovado em concurso público você tem que fazer um curso de um ano em tempo integral na Esccola Superior de Bombeiros em Franco da Rocha.

Postar um comentário

PUBLICIDADE