Memórias e cultura de Pilar do Sul são retratadas em exposição fotográfica na UFSCar

Foto: Divulgação.
Valorizar o modo de viver regional, desmistificando a ideia de ser caipira como um sujeito ignorante, foi uma das intenções da pesquisa.

O município de Pilar do Sul é o cenário da exposição fotográfica "Entre o campo e a cidade: o jeito pilarense de viver", que pode ser conferida no Campus Sorocaba da UFSCar.

A mostra é fruto de um projeto de pesquisa e extensão coordenado pelo professor Júlio César Pereira, do Departamento de Ciências Ambientais (DCA) da Universidade.

Adriana e Julio Cesar / Foto: Divulgação.
O objetivo da pesquisa e das imagens foi resgatar o modo de viver interiorano e memórias do município - desde a passagem dos tropeiros, o povoamento por famílias mineiras, a chegada da imigração japonesa, em 1945, até os dias atuais. "Refletir essa memória possibilita valorizar a cultura regional, desmistificando a ideia de ser caipira como um sujeito sem cultura ou ignorante, e valorizando os saberes dos diferentes sujeitos e espaços que compõem o Brasil", defende Júlio César.

Algumas das cerca de 40 fotografias que compõem a exposição foram feitas pela pilarense Adriana Alves da Silva Pereira, esposa de Julio César Pereira e professora de educação infantil em Pilar do Sul, e outras foram espontaneamente cedidas por moradores da comunidade. Entre elas, estão retratos da Praça Central de Pilar do Sul na década de 70 e retratos atuais, além de imagens de famílias de imigrantes que chegaram à região.

História - No final do século XIX e nas duas primeiras décadas do século XX, Pilar do Sul era uma vila de Sarapuí; mais tarde, na década de 30, se tornou vila de Piedade e conquistou sua emancipação política em 1936. O mote da pesquisa foi as mudanças nos modos de viver e pensar dos moradores, ocorridos durante esse processo de urbanização - daí o título do trabalho fazer referência à transição e mistura entre o campo e a cidade, o tradicional e o moderno. Mudanças que, segundo a pesquisa, foram recebidas ora com euforia, ora com estranhamento e resistência pelos moradores da região. As transformações a partir da emancipação modificaram o campo social, as relações, as práticas e o cotidiano de Pilar do Sul, cuja economia é baseada na atividade agrícola.

A exposição "Entre o campo e a cidade: o jeito pilarense de viver" pode ser vista até o dia 30 de junho no saguão do edifício da Gestão Acadêmica do Campus Sorocaba da UFSCar, localizado no Km 110 da Rodovia João Leme dos Santos (SP-264), estrada que liga Sorocaba à Salto de Pirapora. A entrada é franca e aberta a toda a comunidade.

Fonte: Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR

Foto: Divulgação.

No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

1 comentários:

Anônimo disse...

o tocador caixa na frente da turma é o Vicente Ianni?

Postar um comentário

PUBLICIDADE