Cães são mortos com sintomas de envenenamento no Jardim Campestre I

Neguinho era o xodó da família / Foto: Divulgação.
Dois cães morreram com sintomas de envenenamento na última semana no Jardim Campestre I e os moradores suspeitam que alguém pode estar provocado a mortes dos animais.

Um dos cães suspostamente assassinados era de uma vendedora de 21 anos. O animal atendia pelo nome de Neguinho, tinha 07 anos de idade, sem raça definida e era o xodó da família.

Ela conta que na segunda-feira, 05, Neguinho foi encontrado agonizando. Ele ainda foi socorrido a um médico veterinário, foi medicado, ficou internado, mas não resistiu e morreu. O outro cão era de seu vizinho, e morreu um dia antes, nas mesmas circunstâncias.

A vendedora, que tem receio de se identificar, desabafou: “Não sabemos com quem estamos mexendo e nem porque essa pessoa fez isso. É tão triste sair de casa, deixar o animal cheio de vida, alegre e reencontrá-lo naquelas condições, como se os animais não tivesse dor. Era um cachorro companheiro, brincalhão, não fazia mal algum, não corria atrás de carros, nada”, disse.

“Queremos que você coloque no Blog do Sérgio Santos para que todos fiquem alertas. Temos que fazer algo para evitar que essa pessoa faça mal a outros animais”, finalizou.

Crueldade contra animais é crime e lei prevê até 1 ano de cadeia

Praticar ato de abuso e maus-tratos contra animais domésticos ou domesticados é crime tipificado no artigo 32 da Lei 9.605/98.

A pena para esse tipo de crime varia de 3 meses a 1 ano de prisão, e multa, por cada animal assassinado. A pena é aumentada de um sexto a um terço se ocorre a morte do animal.

Em abril cães foram assassinados no Campestre II. Leia:
No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

1 comentários:

Anônimo disse...

se eu pegar um cara fazendo isso ,faço ele comer o veneno .

Postar um comentário

PUBLICIDADE