Funcionários do Banco do Brasil de Pilar do Sul aderem a greve dos bancários

Bancos Santander e Bradesco atendem normalmente. No Banco do Brasil apenas os caixas eletrônicos estão funcionando.

Agência da Rua 5 de Novembro / Foto: Sergio Santos.
AGÊNCIA BRASIL - Bancários de instituições públicas e privadas de todo o país iniciam nesta terça-feira (06) greve por tempo indeterminado. Eles querem reajuste salarial de 16% (reposição da inflação mais 5,7% de aumento real), entre outras reivindicações.

A paralisação foi decidida depois mais de 40 dias de negociações entre representantes dos trabalhadores e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A Fenaban ofereceu 5,5% de reajuste para os salários e vales. A proposta inclui abono de R$ 2,5 mil, não incorporado ao salário.

“Esse aumento proposto pelos bancos é inimaginável”, disse o presidente da  Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), Roberto von der Osten. “Reividicamos também garantia de emprego, melhores condições de trabalho, com o fim das metas abusivas que adoecem os bancários, e igualdade de oportunidades”, acrescentou.

Os bancários também pedem participação nos lucros equivalente a três salários mais R$ 7.246,82.

Em nota, a Fenaban informou que continua aberta às negociações e que a proposta apresentada às lideranças sindicais prevê a participação nos lucros dos bancos, de acordo com uma fórmula que, aplicada, por exemplo, ao piso de um caixa bancário, de R$ 2.560,00, pode garantir até o equivalente a quatro salários.

Quanto à participação nos lucros, a entidade propõe a distribuição de 5% a 15% do lucro líquido aos bancários, como regra básica, além da parcela adicional que distribui mais 2,2% do lucro de cada instituição.

Consumidores

Com a greve, os consumidores devem ficar atentos ao pagamento de faturas, boletos bancários e outros tipos de cobrança. Segundo o Instituto de Defesa do Consumidor (Procon) de São Paulo, embora a greve não afaste a obrigação do consumidor de pagar as contas até o vencimento, a empresa credora tem que oferecer outras formas e locais para que as quitações sejam feitas.

Para não ser cobrado de encargos (juros e multa) e ter o nome enviado a serviços de proteção ao crédito, a recomendação do Procon é que o consumidor entre em contato com a empresa e peça opções de formas e locais de pagamento, como internet e casas lotéricas. Esse pedido deve ser documentado, ou seja, guardada a cópia do e-mail enviado ou anotado o número do protocolo de atendimento, orienta a entidade. Assim, caso o fornecedor não oriente sobre a quitação do débito, o consumidor pode fazer a reclamação ao Procon.

A Fenaban lembra que a população tem à disposição caixas eletrônicos, internet banking, aplicativos do banco no celular, operações bancárias por telefone e também pelos correspondentes (agências dos Correios, redes de supermercados e outros estabelecimentos comerciais) como alternativas para fazer transações financeiras. Nos caixas eletrônicos, os saques noturnos são limitados a R$ 300,00 e o valor para saque diurno varia conforme a instituição.

Quem tem benefícios para serem sacados, segundo a Fenaban, pode fazer saques por meio da rede de caixas eletrônicos 24 horas e caixas eletrônicos dos bancos. (Da Agência Brasil).

Agência BB da Rua Santo Antonio / Foto: Sergio Santos.
Pilar do Sul

Em Pilar do Sul apenas os funcionários das duas agências do Banco do Brasil, na rua 5 de Novembro e Santo Antônio, aderiram a greve. Os demais bancos, Santander e Bradesco, atendiam normalmente no início da tarde desta terça-feira.

No Banco do Brasil o atendimento está sendo feito apenas pelos caixas automáticos. Serviços como saques, depósitos, pagamentos de boletos, retirada de talão de cheque, etc. estão disponíveis. Já os serviços internos não estão sendo realizados.

Segundo uma funcionária do Banco do Brasil um número reduzido de funcionários estão trabalhando para manter os atendimentos nos caixas automáticos e a greve não tem prazo para terminar.
No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

4 comentários:

Anônimo disse...

Tem de fazer o que o Alckimim fez com funcionários do metrô, mandar embora quem não quer trabalhar, pois, esses funcionários dos bancos públicos fazem muito e com pouquíssima vontade, e nessa época de grande desemprego, país em crise, estão querendo o que esse pessoal que são muito bem pagos pelo que fazem, vão trabalhar ou passe o boné para quem quer, abrão o olho!

Anônimo disse...

Quando se é leigo no assunto é fácil opinar, quero ver aguentar o dia a dia do bancário, aguentar a pressão e clientes mal educado, realmente eles fazem muito e não são tão bem remunerados assim, somemte quem vive ou viveu esse dia a dia sabe o que é ficar tenso a cada vez que a porta trava e aguentar cliente sem nenhuma educação achando que você é o culpado pelo descontrole financeiro dele, isso quando você não tem que ficar na mira de bandidos com arma na cabeça ou ter seus familiares como refém por alguns ignorantes pensarem que bancário é banqueiro e ter a idéia ridícula que eles ganham muito bem e vivem como tio Patinhas. ....

Anônimo disse...

Ta reclamando d trabalhar no banco? Vai na roça pra vc ver...

Anônimo disse...

Se não tá contente com o serviço vá procurar outra coisa melhor

Postar um comentário

PUBLICIDADE