Rua no Pinheiro e estradas no Caxangá e Morro Grande são interditadas

Por causa de cratera, rua está interditada no Pinheiro.
Foto: Defesa Civil.
Ainda em decorrências das fortes chuvas, a Defesa Civil e os setores de obras e de manutenção de estradas rurais da Prefeitura, interditaram trechos da rua Sebastião de Toledo, no Jardim Pinheiro, onde uma cratera se abriu, e de estradas rurais nos bairros Morro Grande, acesso ao Parque Natural da Água Santa, e Caxangá, acesso ao bairro da Barra, onde pontes foram danificadas com os temporais.

No Morro Grande o problema foi na ponte sobre o córrego da Moenda, que teve a sua estrutura de sustentação afetada e foi interditada para o tráfego de veículos. O serviço de recuperação da tubulação deve começar a ser feita hoje pela Prefeitura. Enquanto isso, a orientação é que as pessoas que precisem acessar a Água Santa, bairro dos Cocaes ou Sarapuí, o façam pela estrada do Caxangá, passando pelo sítio do Morioka.

No Caxangá o problema é em uma tubulação sob um córrego no trecho de terra na continuação da estrada vicinal Zacarias Ferreira, que acessa a Barra, onde a tubulação foi danificada e o tráfego interrompido.

Um dos casos mais grave é no Jardim Pinheiro, na zona urbana, onde uma cratera se abriu e um trecho da rua Sebastião de Toledo teve que ser interditado para o tráfego de veículos. Segundo a Prefeitura, a obra de reconstrução deve começar nos próximos dias, com instalação de uma tubulação de cerca de 280 metros que levará as águas pluviais, que descem do recinto Chico Mineiro e de um terreno da prefeitura, onde serão construídas 68 casas do CDHU, para o córrego do Araújo. A Prefeitura informou que o prazo de conclusão da obra é de 45 dias, entre licitação para contratação de uma empresa, e a expedição de ordem de serviço.

A Prefeitura informou que, desde os temporais que se iniciaram em 27 de dezembro do ano passado, as equipes vem trabalhando para recuperar os estragos ocasionados com as chuvas. Para dar conta da demanda, foram elencados prioridades, como os locais de acessos únicos e pontos de encalhes, da reconstrução da tubulação do córrego da Vila São Manoel (estrada para Tapiraí), erosão e cratera no Jardim Pinheiro e de uma ponte sobre o rio Turvo, no bairro Turvo dos Antunes.

Para a execução de obras, como manutenção de estradas rurais, de recuperação de pontes e de manutenção de prédios públicos, a Prefeitura conta com cerca de 36 profissionais, quatro retroescavadeiras, três motoniveladoras (patrol), duas pás-carregadeiras e seis caminhões e todos estão empenhados nos serviços de recuperação dos estragos ocasionados pelos temporais, na cidade e na zona rural.
Ponte na estrada que liga o Caxangá a Barra está interditada / Foto: Defesa Civil.

Ponte sobre o córrego da Moenda, no Morro Grande, acesso a Aguá Santa, também foi interditada / Foto: Defesa Civil.

Queda de barranco na rua Major Euzébio M. Cunha, área urbana / Foto: Defesa Civil.

Deslizamento de barranco no bairro da Lavrinha / Foto: Defesa Civil.

No Jardim Pinheiro a opção para o motorista é utilizar rotas alternativas, ou contornar a praça / Foto: Sérgio Santos.

No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

1 comentários:

Anônimo disse...

precisamos saber de onde vai sair a verba para arrumar aquela vergonha do jardim pinheiro, e quanto vai ficar, porque quando era um problema pequeno ninguém tomou providencias.

Postar um comentário

PUBLICIDADE