Indignação e clamor por justiça marcam sepultamento da bebê Lorena morta em acidente

Amigos, familiares e populares acompanharam o velório e o sepultamento da pequena Lorena / Foto: Sérgio Santos.
Foi sepultada na manhã desta segunda-feira (15) a bebê Lorena Kamonseki, 09 meses, morta em um acidente provocado por uma motorista bêbada por volta de 0h00 de domingo no km 126 da rodovia Francisco José Ayub, a SP-264 (leia aqui).

A morte da criança comoveu a população. O velório e sepultamento foi acompanhado por amigos e familiares indignados pela forma que aconteceu o acidente e todos clamando por justiça e que causadora do acidente não fique impune.

Lorena tinha nove meses / Foto: Reprodução.
A bebê, a mãe, Juliana Lucas Flora, e o irmão, Igor de 03 anos, voltavam de um chá de bebê na casa de amigos em Sorocaba, quando foram surpreendidos por um veículo conduzido por Maria de Lourdes de Souza Marinho, trafegando na contra mão de direção e com faróis alto. A colisão foi frontal e o bebê faleceu no local. A mãe e o irmão, além da motorista embriagada, ficaram feridos e foram socorridos ao hospital de Salto de Pirapora.

Juliana Flora teve diversos ferimentos, ficou internada, mas teve alta médica para acompanhar o velório. Em uma cadeira de rodas, com hematomas visíveis, ela acompanhou o sepultamento da filha.

Igor continua internado no Hospital Regional e seu estado de saúde é estável. Ele sofreu diversas lesões e fratura no fêmur, foi submetido a uma cirurgia e não corre risco de morte.

A causadora do acidente continua internada e também não corre risco de morrer. De acordo com o delegado Gilberto Montenegro, que preside o inquérito sobre o acidente, assim que deixar o hospital Maria de Lourdes será encaminhada para o presídio feminino de Votorantim, uma vez que ela foi autuada em flagrante acusada de embriaguez ao volante, homicídio doloso e dupla tentativa de homicídio, com dolo eventual.
Bastante abalada, Juliana Flora foi amparada e consolada por amigos e familiares / Foto: Sérgio Santos.
O sentimento era de indignação, revolta e clamor por justiça / Foto: Sérgio Santos.
No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

2 comentários:

Anônimo disse...

Sem palavras quem somos nós pra jugar que Deus conforte o coração dessa mãe.......Muito triste

Anônimo disse...

sempre me pergunto ...
até quando isso?

Postar um comentário

PUBLICIDADE