População das zonas norte e oeste sofrem com falta d'água e com o descaso da Sabesp

Sabesp é alvo de reclamações e protestos / Foto: Arquivo/BSS.
Moradores e comerciantes dos bairros das regiões norte e oeste da cidade (Campo Grande, Santa Cecília, Campestre, Pinheiros, Ipê e Nova Pilar) estão indignados com a constante falta de água e o total descaso da Sabesp – Companhia de Saneamento Básico de SP, autarquia estadual responsável pelo abastecimento de água potável, coleta e tratamento de esgoto no município de Pilar do Sul.

A população têm utilizado as redes sociais para protestar pelo que eles consideram um descaso por parte da Sabesp. Eles relatam que, desde o início do ano, a falta de água é constante, principalmente nos finais de semana.

“Como pode uma cidade que se orgulha de ser a ‘nascente das águas’ e não ter água na torneira?”, disse um. “Mais um dia sem água e sem tomar banho. É pra acabar”, disse outro. “Porque que quase sempre acaba água no Campo Grande e só volta depois da meia noite?”, questionou outro.

Muitos deles entraram em contato com a nossa redação solicitando uma reportagem a respeito. “Sergio Santos, poderia ver pra gente o que acontece com a Sabesp e o Campo Grande?”, disse Ronaldo Oliver. “Tá feio amigo! Todos os bairros tem água, o Campo Grande não”, completou Helio Almeida.

O comerciante Rodrigo Gabriel da Silva, proprietário de uma lanchonete no Jardim Nova Pilar, é um dos mais indignados. Ele relata que a falta d’água é constante, principalmente nos finais de semana, e que mesmo tendo caixa d’água ela não é suficiente para prover o estabelecimento, o que prejudica o seu trabalho e provoca queda no faturamento. “Falta água e não tem como lavar as louças e os utensílios utilizados, os banheiros ficam sujos, somos obrigado a fechar o banheiro, os clientes acabam indo embora e caem as vendas, mas a conta vem no final do mês pra gente pagar”

Na manhã deste sábado (23) mais uma vez, Rodrigo entrou em contato com a redação para informar que continua sem água. “Desde ontem. Acabou por volta de 14h e até agora não voltou”.

O que mais tem deixado os consumidores indignados é a total falta de informação por parte da Sabesp. “Não dão nenhuma satisfação para a população. Somos pegos sempre de surpresa”, desabafam.

Tentativas de ouvir a Sabesp, em vão

Na sexta-feira, 15 de março, nossa reportagem acompanhou Rodrigo Gabriel da Silva até a sede da Sabesp em Pilar do Sul. O comerciante queria algum esclarecimento sobre as constantes falta d’água, cobrar providências e obter uma previsão do restabelecimento do fornecimento.

Ele foi recebido por um funcionário, já que o gerente José Vagner de Almeida Barros não se encontrava, que alegou problemas técnicos e o aumento do consumo, por casa das altas temperaturas, como as causas para a falta d’água, mas não deu uma previsão para a normalização do abastecimento.

Durante vários dias nossa reportagem procurou o gerente, deixou recado, mas José Vagner de Almeida Barros não retornou as nossas ligações. No seu celular particular as chamadas sempre caiam na caixa postal.

Em uma reportagem feita em 25 e janeiro (aqui), Almeida Barros disse que uma pane elétrica e o aumento do consumo tinham ocasionado a falta d’água.

Como forma de solucionar o problema, Barros disse que a Sabesp estava instalando duas novas bombas para bombear água da ETA (Estação de Tratamento de Água) para o reservatório no alto do Campo Grande.

Segundo eles, a obra estava em fase final e as bombas entrariam em operação dentro de poucos dias, o que solucionaria de vez os problemas. Mas, passados três meses, a obra não foi concluída e as bombas ainda não entraram em operação.

Reclamações e denúncias

Os telefones da Sabesp para reclamação, denúncias e informações são: (15)3278-1200 e0800 055 0195.

Caso o cliente não ficar satisfeito com a solução e o atendimento da Sabesp, pode ligar para a Ouvidoria do órgão pelo telefone 0800 055 0565.

Se o município for regulado pela ARSESP - Agência Reguladora de Saneamento e Energia,como é o caso de Pilar do Sul, o cliente pode entrar em contato com o órgão, pelo telefone 0800 771 6883 ou pelo site www.arsesp.sp.gov.br, e denunciar qualquer irregularidade.

Estas e outras informações relacionadas ao serviço realizado pela Sabesp e a forma de cobrá-los estão contidas no verso da conta de água.
No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

PUBLICIDADE