Nos pênaltis, Vila bate a Transcarvalho e avança para a semifinal do municipal

Vila venceu o dérbi e garantiu sua vaga na semifinal.
Polêmica com arbitragem, pênalti contestado, faltas, jogo truncado, falha de goleiro, gol no último minuto e decisão por pênaltis... Ufa! Assim foi o duelo válido pelas quartas-de-final do Campeonato Municipal de Futebol entre Vila Nova e Transcarvalho na tarde desta quinta-feira (26) no estádio municipal José Eugênio Pereira.

O confronto de duas das mais tradicionais equipe de futebol da cidade terminou empatado em 2 a 2 no tempo normal, com vitória da Vila nos pênaltis por 4 a 1.

O Transcarvalho foi a campo com uma equipe mais jovem e dava toda a impressão que passaria fácil pelos ‘veteranos’ da Vila. Mas a Vila, até pela lentidão do adversário, conseguiu equilibrar o jogo.

Enquanto que, temeroso, o técnico Carlos Trá (Vila) mandou a campo o time com três volantes, surpreendentemente a Transcarvalho, do Tiagão Carvalho, começou com três zagueiros. De um lado o atacante Paulinho (Transcarvalho), em tarde muito pouco inspirada, foi um dos piores em campo e não ganhou uma do zagueirão Tatu (Vila), que foi o melhor da partida. O ‘veterano’ de 35 anos foi um gigante em campo.

Já perto da metade do primeiro tempo, quem marcou primeiro foi a Vila. Em cobrança de falta, o lateral Roberto foi cruzar na área, errou o chute e a bola foi fraca. O goleiro Cascão, talvez atrapalhado pelo sol, espalmou a bola para dentro da própria meta. Um frangaço. 

Mas não deu nem tempo da Vila comemorar. Logo em seguida, em boa triangulação, com toques rápidos e envolventes, Robertinho apareceu no meio da área, livre de marcação, para finalizar e empatar a partida: 1 a 1.

No segundo tempo o jogo continuou truncado e nervoso. Primeiro foi a Vila que reclamou de um cartão para o adversário que teria sido desleal. Depois foi a vez da Transcarvalho reclamar com a arbitragem por não dar cartão amarelo para o volante Privada, por jogada violenta. 

Já no finalzinho do jogo, Fernandinho cobrou uma falta com categoria e virou o placar para a Transcarvalho. Mas, em seguida, já nos acréscimos, Chelo entrou fintando na área e foi derrubado por Álef Sotero e o juiz marcou pênalti, que Leonardo cobrou e empatou: 2 a 2.

Com o empate no tempo normal a decisão foi para a disputa de pênaltis. Fernandinho e o goleiro Cascão, que chutou bisonhamente pra fora, erraram suas cobranças e a Vila venceu por 4 a 1.

No final da partida, atletas da Transcarvalho reclamaram muito da arbitragem de Giovani Maia, principalmente da marcação do pênalti que deu origem ao gol de empate da Vila, alegando que Álef nem tocou em Chelo, que teria se jogado na área.

Mas o certo é que a arbitragem de Giovani, que foi auxiliado por Victor Violeci e Sandro Pinhaça, foi boa e não influenciou no resultado final da partida.

Na semifinal, em data a ser marcada pela Secretaria de Esportes, o Vila Nova vai enfrentar o Inter/Infonet de São Miguel Arcanjo. A outra semifinal será entre Estrela FC e União/Amigos/Sarapuí.

A definição dos semifinalistas da segunda divisão acontecerá no domingo, dia 29. Às 10h jogam Vila Nova e Guarany e às 14h Coesa e Guarany/Projeto Bom de Bola. Ciro Box e Estrela FC já estão classificados.

Próximos jogos 29/05 - estádio municipal:
10h Vila Nova x Guarany (segunda divisão)
14h Coesa x Guarany/Bom de Bola (segunda divisão)

Fotos e reportagem: Sérgio Santos

No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

PUBLICIDADE