Assaltante de banco que mantinha chácara em Pilar do Sul é preso pela PM em Sorocaba


O preso tinha chácara na Cananéia e ofereceu R$ 500 mil para não ser preso
Fotos: Divulgação / Polícia Militar.

DO DIÁRIO DE SOROCABA - Alessandro José da Silva, vulgo "Veio", 40 anos, criminoso procurado pela Justiça por roubo, fugitivo de uma delegacia de Cidade Ademar, na capital, foi preso em Sorocaba na terça-feira (09) com um carro furtado, droga e R$ 5 mil em dinheiro. 

O homem estava com uma camionete C10 da Chevrolet prata, com placas adulteradas e furtada na cidade de Cotia-SP, quando foi abordado por policiais militares da Força Tática na avenida Ipanema em Sorocaba.

Segundo a polícia, ele apresentou uma identidade falsa e se dizia chamar Osvaldo Florentino da Cruz.

Depois que os PMs descobriram sua verdadeira identidade e constataram que ele era procurado da Justiça e, ainda, que o carro era produto de furto, foram a sua residência, localizada no Jardim Cananéia em Pilar do Sul. Ao todo foram apreendidos R$ 5 mil em dinheiro, 221 gramas de maconha, balança de precisão e diversos documentos de veículos variados.

De acordo com a PM, o homem confessou que há mais de 20 anos auferia seus ganhos com arrombamento de caixas eletrônicos de agências bancárias e que seus ‘negócios’ e armamentos estavam em São Paulo, mas os policiais descobriram que seu atual endereço é em Pilar do Sul.

Ainda de acordo com a polícia, Alessandro tentou subornar os PMs e ofereceu meio milhão de reais para não ser preso.

Os PMs não aceitaram o suborno e o conduziu à Delegacia onde ele foi autuado em flagrante acusado de corrupção ativa, receptação, tráfico de drogas e uso de documento falso pelo delegado Francisco Fraga Silveira e recolhido a uma penitenciária da região.

Notícia reproduzida do jornal Diário de Sorocaba.


Compartilhar no Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. Editor responsável pelo Blog do Sérgio Santos. Registro de Jornalista MTB 51.754 / SP.
    Comentar
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário