PM implanta novo sistema de comunicação e atendimento 190 agora é centralizado em Sorocaba

Atendimento foi centralizado no Copom / Foto: Divulgação/PM. 
A Polícia Militar da região de Sorocaba está operando um novo sistema de comunicação, tanto no atendimento à população pelo telefone de emergência 190, como de radiocomunicação da base com as viaturas e policiais em patrulhamento, que passa a ser totalmente digital.

A principal mudança é que as ligações feitas para o número 190, de todas as cidades da região, estão sendo direcionadas automaticamente para o Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM) em Sorocaba, que recebe o chamado de emergência e as redistribui para a equipe de patrulhamento que estiver mais próxima da ocorrência.

Para se adequar ao novo sistema e ao novo padrão de comunicação, o destacamento da PM em Pilar do Sul recebeu no dia 12 de agosto novos equipamentos, como radiocomunicadores e antena digitais, em substituição antigos e analógicos.

De acordo com o Tenente Gutierrez, comandante da PM em Pilar do Sul, a mudança se faz necessária em razão do ganho de tecnologia e da agilidade no atendimento.

Tenente Gutierrez / Foto: Sérgio Santos.
“A implementação desse sistema vai trazer benefícios para a sociedade, como rapidez no atendimento, segurança da comunicação interna, tendo em vista que as conversas da equipe serão criptografadas, não sendo possível a escuta por meios ilegais e transparência do serviço, uma vez que todas as ligações para o 190 serão gravadas e armazenadas no banco de dados da PM”, explicou.

Gutierrez orienta a população para que, ao ligar para o 190, forneça o maior quantidade de informações possíveis sobre a ocorrência. “A pessoa deve ficar calma e transmitir ao policial as informações corretas, como localização da ocorrência e que está acontecendo para que o atendimento seja o mais eficiente e rápido possível”.

Os trotes são um dos principais problemas enfrentados nas chamadas do 190 e por isso o Tenente Gutierrez ressalta a importância de acionar o 190 somente em casos de emergência, de ocorrência de crimes ou de indivíduos em atitude suspeita.

“Os trotes podem colocar em risco a vida das pessoas que realmente precisam de atendimento. É muito importante a conscientização das pessoas, porque além de deslocar uma viatura desnecessariamente, o trote é crime e o autor pode ser responsabilizado por isso”, finalizou
No Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. MTB 51.754/SP.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

PUBLICIDADE