Marido é preso acusado agredir, estrangular e matar a mulher no Jardim Panorama


É o terceiro homicídio registrado nos últimos 10 dias em Pilar do Sul. Em todo o ano passado foram dois homicídios, enquanto que em 2015 e 2014 apenas um por ano.
Delegacia de Polícia de Pilar do Sul / Foto: Arquivo / Sergio Santos.

Um ajudante geral de 45 anos foi preso acusado de ter agredido, esfaqueado, asfixiado e matado a mulher na residência do casal no Jardim Panorama, zona rural, neste sábado (04).

O crime teria ocorrido durante a madrugada, por volta de 3h. Segundo a polícia, Marcos de Amorim Silva chegou à Santa Casa, por volta de 6 horas da manhã, trazendo a mulher, Suzana da Silva, 44, que já deu entrada morta.

A Polícia Militar foi acionada e compareceu no hospital. Inicialmente o marido alegou não saber o que tinha ocorrido com a mulher. Disse que tinha ingerido bebidas alcoólicas e que, antes dele dormir, a mulher saiu de casa dizendo que ia comprar cigarros e que quando acordou, durante a madruga, a encontrou desfalecida na porta da residência.

Ainda na Santa Casa, o médico suspeitou de marcas de agressão e o corpo foi encaminhado para necropsia no IML (Instituto Médico Legal, em Sorocaba) que comprovou que a mulher havia sido asfixiada e sofrido lesões em diversas partes do corpo e, inclusive, perfurações provocado por faca, ou espeto, sendo que uma delas atingiu o pulmão.

À equipe do delegado Milton Andreoli o homem negava ser o autor das agressões. Mas, diante das evidências que a mulher havia sido assassinada, o marido também foi submetido a exame no IML que constatou lesões em um umas das mãos.

Na residência, o delegado e os investigadores encontraram uma mancha parecida com sangue no colchão do casal, que tinha sido virado ao contrário.

Marcos Amorim / Foto: Divulgação.
Diante das evidências, e vendo seus álibis sendo desmontados, o homem confessou o crime. Disse que suspeitava que estava sendo traído e que, durante uma discussão, agrediu, esfaqueou e asfixiou a mulher. 

Peritos do Instituto de Criminalística estiveram no local colhendo vestígios do crime, inclusive da mancha de sangue encontrada no colchão, que será analisado e confrontado com o material genético da vítima.

Marcos de Amorim Silva, natural de Assis-SP, foi autuado em flagrante, acusado de homicídio, e recolhido à cadeia local.

Após a liberação do IML, o corpo de Suzana da Silva, 44 anos, foi transladado para Palmital (SP), sua cidade natal, onde ocorrerá o sepultamento.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. Editor responsável pelo Blog do Sérgio Santos. Registro de Jornalista MTB 51.754 / SP.
    Comentar
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário