Trabalhadores em greve se concentram na praça central de Pilar do Sul


Os grevistas se concentraram na praça do centro, em manifestação pacífica

Trabalhadores de Pilar do Sul se concentram na Praça Cel. Fernando Prestes, centro, em adesão à greve geral desencadeada em todo o Brasil nesta sexta-feira, 28.

Convocada pelas centrais sindicais e movimentos sociais, a greve é contra as reformas da previdência e trabalhista levada a cabo pelo presidente Michel Temer (PMDB).

O movimento em Pilar do Sul teve a adesão do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindpub), Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Conselho Municipal da Juventude e dos professores da rede estadual, que atenderam convocação da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo).

Ponto facultativo na prefeitura

Atendendo à solicitação dos servidores públicos, manifestada por meio do Sindicato, o prefeito Antonio José Pereira (DEM) decretou ponto facultativo nas repartições públicas municipais.

De acordo com o decreto 3.332/2017, de 25 de abril, com exceção dos serviços considerados essenciais, como setores de saúde e limpeza, os demais estão fechados e os servidores municipais dispensados do ponto para que pudessem participar da greve.

Fotos: Sérgio Santos.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. Editor responsável pelo Blog do Sérgio Santos. Registro de Jornalista MTB 51.754 / SP.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários:

  1. Minha greve vai ser no dia de eleger esses políticos
    Não sairei de casa para eleger.
    Posso até ficar particularmente sem direitos a protestos. Pelo menos não perderei meu tempo em colocar ladrões na administração do meu dinheiro suado do meu trabalho.
    Continuarei trabalhando e pagando impostos, farei minhas obrigações de cidadãos de bem sem remorso e nem decepção.
    Espero que aconteça uma mudança catastrofica doa a quem doer, pois às vezes para eliminar uma doença é preciso cortar a carne.
    Tenham uma boa noite e que seus travesseiros sejam uma aspirina gigante.

    ResponderExcluir
  2. Reflexão


    "Professor reprova a turma inteira"

    Um professor de economia em uma universidade americana disse que nunca havia reprovado um só aluno, até que certa vez reprovou uma classe inteira.

    Essa classe em particular havia insistido que o socialismo realmente funcionava: com um governo assistencialista intermediando a riqueza
    ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário e justo.

    O professor então disse:
    "Ok, vamos fazer um experimento socialista nesta classe. Ao invés de dinheiro, usaremos suas notas nas provas."

    Todas as notas seriam concedidas com base na média da classe, e portanto seriam 'justas'. Todos receberão as mesmas notas, o que significa que, em teoria, ninguém será reprovado, assim como também ninguém receberá um "10".

    Após calculada a média da primeira prova todos receberam "7".

    Quem estudou com dedicação ficou indignado, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado.

    Quando a segunda prova foi aplicada, os preguiçosos estudaram ainda menos - eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma. Já aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que eles também se aproveitariam do trem da alegria das notas. Como resultado, a segunda média das provas foi "4".

    Ninguém gostou...

    Depois da terceira prova, a média geral foi um "1".

    As notas não voltaram a patamares mais altos mas, as desavenças entre os alunos, a busca por culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela classe.

    A busca por 'justiça' dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e o senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma.

    No final das contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar o resto da sala...

    Portanto, todos os alunos repetiram aquela disciplina...

    Para sua total surpresa, o professor explicou:

    "O experimento socialista falhou porque quando a recompensa é grande o esforço pelo sucesso individual é grande". Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros para dar aos que não batalharam por elas, então ninguém mais vai tentar ou querer fazer seu melhor.

    Tão simples quanto o exemplo de Cuba, Coréia do Norte, Venezuela...

    E o Brasil e a Argentina, estão chegando lá"...

    1. Você não pode levar o mais pobre à prosperidade apenas tirando a prosperidade do mais rico;

    2. Para cada um recebendo sem ter que trabalhar, há uma pessoa trabalhando sem receber;

    3. O governo não consegue dar nada a ninguém sem que tenha tomado de outra pessoa;

    4. Ao contrário do que prega o socialismo, é impossível multiplicar as riquezas tentando dividi-las;

    5. Quando metade da população entende a ideia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação.

    É o mais puro retrato do Brasil .


    Ensine aos ignorantes o que realmente é o socialismo...

    É um buraco sem volta!!!

    ResponderExcluir