Pilar do Sul celebra seu 81º aniversário de emancipação neste domingo


Pilar do Sul celebra neste domingo (5) o seu 81º aniversário de emancipação política e administrativa.

O município comemora dois aniversários. O primeiro de fundação da “Vila do Pilar”, ocorrido em 11 de maio 1877, e o segundo de emancipação política e administrativa, ocorrido 59 anos depois, em 5 de novembro de 1936.

Antes de conquistar a sua autonomia definitiva, Pilar do Sul passou por instabilidades políticas. A então vila do município de Sarapuí conquistou a sua primeira emancipação em 12 de maio de 1891. 43 anos depois, em 1934, com dificuldades para se desenvolver, Pilar perdeu a condição de município e passou a ser uma vila de Piedade. Dois anos depois, em 1936, reconquistou a sua autonomia, que agora completa 81 anos.

História

A história de Pilar do Sul começa em 1850, quando tropeiros, caçadores e mineradores passavam pela cidade à procura de metais preciosos. Famílias de Minas Gerais vieram à cidade e utilizavam o local, conhecido pelas pedras usadas para pilar a carne, um dos motivos para a cidade chamar-se Pilar. O pilar também era usado para curtir couro dos animais caçados. O local também ganhou esse nome graças à religiosidade das famílias mineiras, que tinham grande devoção a Nossa Senhora do Pilar, uma Santa Espanhola.

Em 1865, o tenente Almeida adquiriu uma sesmaria na região e trouxe escravos para montar uma fazenda agrícola e, em seguida, ergueu uma pequena capela em homenagem ao Bom Jesus do Bonfim, o qual era devoto. Em 1868, o tenente doou um terreno para a Paróquia da Diocese de Sorocaba. Em 1877, João Batista Ribeiro, com autorização do Bispo da época, fundou a Vila de Pilar elevando-a a categoria de Paróquia, por lei Providencial. Em 12 de maio de 1891, por meio de um decreto, a vila se tornou município. No dia 20 do mesmo mês instalaram uma intendência nomeando Euzébio de Moraes Cunha como primeiro prefeito de Pilar.

O município enfrentou muitas dificuldades para se desenvolver durante o século XX. As precárias estradas e pouco desenvolvimento da agricultura causou a estagnação e resultou na perda de autonomia política, tornando-se então, distrito do município de Piedade, em 1934.

No dia 5 de novembro de 1936, Pilar reconquistou sua autonomia e voltou a ser município.

Em março do ano seguinte, Eugênio Theodoro Sobrinho tomou posse como primeiro prefeito eleito. No mesmo ano, a Câmara de vereadores aprovou uma lei que doava lotes a todos que quisessem construir prédios de qualquer natureza. Em 1944, o município passou a ser chamado de Pilar do Sul.


Compartilhar no Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. Editor responsável pelo Blog do Sérgio Santos. Registro de Jornalista MTB 51.754 / SP.
    Comentar
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário