IDEB divulga avaliação da qualidade da educação das escolas públicas de Pilar do Sul


Escola Narcizo José surpreendeu e empatou com o Iha como as melhores da cidade. Destaques negativo para Anchieta e Rechineli que não alcançaram a meta do PNE

Secretaria de Educação / Foto: Sérgio Santos.
O Ministério da Educação (MEC), através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), divulgou na segunda-feira, 3 de setembro, o resultado do IDEB - Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, referente ao ano 2017.

Pela sexta vez seguida, o índice aponta um avanço na qualidade do ensino das escolas municipais de Pilar do Sul - anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano), que saltou de 4.7 em 2005 para 6.8 em 2017, superando a meta prevista para este ano, que era de 6.2.

Já a avaliação das escolas estaduais - anos finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano), oscilou negativamente de 5.4 (2015) para 5.3 (2017) e não alcançou a meta de 5.7, estipulada pelo Plano Nacional de Educação (PNE).

Das 10 escolas do município, sete melhoraram seus índices

Das municipais o grande destaque fica para a Escola Municipal de Ensino Fundamental de Tempo Integral Dr. Narcizo José (Jardim Nova Pilar) que saltou de 5.9 (2015) para 7.1, empatando com a escola Maria de Lourdes Oliveira Iha (centro) e dividindo a primeira colocação de melhor escola da cidade (anos iniciais do ensino fundamental).

Integrante da rede municipal, a escola Saturnino Dias de Góes (bairro da Paineira), que não tinha sido avaliada em anos anteriores, surpreendeu e alcançou 6.5, bem acima do índice estipulado de 4.9.

As demais escolas também superaram as metas: Massagiro Ogawa (Pinhalzinho) obteve 6.6; Hilda Holtz Carvalho (Nova Pilar) alcançou 6.5; enquanto que Maria Aparecida Perches Professora (Campo Grande) 6.2.

Entre as estaduais, destaques negativo para a escola estadual Padre Anchieta (bairro Campo Grande) que caiu de 5.3 para 4.9 – abaixo da meta estipulada de 5.4, e escola Maria Aparecida Rechineli Modanezi (bairro Santa Cecília) que, apesar de ter mantido a nota anterior (4.8), não alcançou a meta estipulada para 2017 (5.1).

A escola Maria Apparecida Mendes Silva Lacerda oscilou positivamente de 5.4 para 5.6 cumprindo a meta. Já a escola Odilon Batista Jordão manteve o índice anterior (5.9) e apenas cumpriu a meta do PNE.

IDEB

O IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) foi criado em 2005 para avaliar a qualidade do ensino nas escolas públicas em todo o país, através de análise do nível de aprendizado e de evasão escolar (ou repetência) e serve de parâmetro para planejamento de ações pedagógicas e investimentos que resultem na melhoria da qualidade da educação em nosso país. 

O índice é medido e divulgado a cada dois anos e o objetivo é que o país, a partir do alcance das metas municipais e estaduais, tenha nota 6.0 até 2022, correspondendo à qualidade do ensino em países desenvolvidos. 

Assim, para que o IDEB de uma escola ou rede cresça é preciso que o aluno aprenda, não repita o ano e frequente a sala de aula.


Compartilhar no Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. Editor responsável pelo Blog do Sérgio Santos. Registro de Jornalista MTB 51.754 / SP.
    Comentar
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário