Acusado de matar mulher e jogar em córrego é absolvido no Tribunal do Júri


Por maioria de votos, o corpo de jurados, composto de quatro mulheres e três homens, absolveu o réu André de Oliveira, 25 anos, da acusação de homicídio de Dalva Ribeiro da Silva (leia mais aqui).

A sessão do Tribunal do Júri foi realizada na tarde desta quinta-feira (29) no auditório da Câmara Municipal.

Em seu depoimento em plenário, assim como fizera ao longo do processo, André negou o crime.

Nos debates em plenário, tanto o Ministério Público, representado pela promotora Patrícia Manzella Trita, como a defesa do réu, exercida pelo advogado Antonio Gabriel de Lima, convergiram na mesma tese, de que as provas dos autos eram frágeis e que não havia certeza absoluta da culpabilidade do réu.

Ao final o juiz Ricardo Augusto Galvão de Souza anunciou a decisão do Conselho de Sentença e proferiu a sentença que inocenta André do crime de homicídio.

André cumpre pena por latrocínio de taxista

André foi absolvido desse crime, mas continua preso na Penitenciária de Iperó onde cumpre pena de 25 anos, 11 meses e 3 dias de reclusão por ter cometido um latrocínio.

Em 3 de setembro de 2012, em companhia de sua amásia, Denise Aparecida Monteiro, 28 anos, André assaltou e matou o taxista João Soares Sobrinho, o Joãozinho do Caxangá, 65 anos.

Por este crime, Denise foi condenada a 26 anos e 8 meses, ambos em regime inicial fechado (leia mais aqui).
Sérgio Santos / Pilar News.

Compartilhar no Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. Editor responsável pelo Blog do Sérgio Santos. Registro de Jornalista MTB 51.754 / SP.
    Comentar
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário