Casal sai ileso de capotamento de veículo na SP-264


Motorista disse que foi fechado por outro veículo, perdeu o controle de direção e capotou

Um casal saiu praticamente ileso de um capotamento de veículo ocorrido por volta de 16 horas deste sábado (9) no quilômetro 117,5 da rodovia João Lemes dos Santos (SP-264) no Parque Pirapora, próximo ao Rancho do Turquinho.

Segundo o condutor, ele trafegava sentido Sorocaba à Salto de Pirapora quando foi fechado por outro veículo, que fugiu.

“O cara vinha ‘costurando no trânsito’, feito louco, ultrapassando todo mundo. Ao passar por mim abruptamente atravessou a minha frente. Ao evitar a colisão, bati no canteiro central e o carro capotou”, disse o microempresário de Votorantim, que viaja ao lado da esposa.

O resgate do Corpo de Bombeiros compareceu ao local e prestou atendimento às vítimas, que, apesar do susto, sofreram apenas escoriações leves.

Equipes da Polícia Rodoviária e DER atenderam a ocorrência, sinalizando a via e removendo o veículo. O tráfego ficou lento nos dois sentidos, mas a rodovia não precisou ser interditada.

População reivindica lombada

A reportagem do Portal Pilar News, moradores do Parque Pirapora revelaram que os motoristas trafegam em alta velocidade pelo trecho e reivindicam a instalação de lombadas.

“Radar aqui não adianta. Os caras tapam a placa e desce aqui no rebento. Caminhão então passa com tudo”, disse o motorista Maicon Guimarães, de 34 anos, morador do bairro. “Tem que colocar ‘lombofaixa’, igual tem no bairro Itinga, em frente a Ufscar, que obrigaria os motoristas a reduzirem a velocidade”, completou.

Outra reclamação dos moradores é sobre o local que foi instalada a passarela e o ponto de ônibus. “Ou a passarela está no local errado, ou o ponto de ônibus”, disseram.

E a reclamação dos moradores faz sentido. Para quem vem de Sorocaba, a passarela está instalada logo após um aclive e o ponto de ônibus após a passarela e entre eles tem a rua de acesso ao Parque Pirapora, quando a lógica seria a passarela e o ponto de ônibus estarem no mesmo local.

“Quando o ônibus reduz a velocidade para parar no ponto, ou quando o motorista reduz para entrar no bairro, o risco de acidente é eminente”, disse Maicon.

Fotos: Sérgio Santos


Compartilhar no Google Plus

Sobre Sergio Santos

Jornalista, radialista e publicitário. Editor responsável pelo Blog do Sérgio Santos. Registro de Jornalista MTB 51.754 / SP.
    Comentar
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário